10 de fevereiro de 2011

Farmácias do Lafepe oferecem lentes e armações com descontos de até 70%

Para quem não tem condições de comprar, a Fundação Altino Ventura oferece armações gratuitas, doadas pela comunidade

Laboratório Farmacêutico de Pernambuco (Lafepe) produz, mensalmente, quatro mil lentes para a fabricação de dois mil óculos e, até o próximo ano, essa produção deve dobrar. Parte desses óculos é encaminhada para as prefeituras de todo o Estado através de convênios; a outra parte é vendida em 24 óticas, por preços com até 70% de desconto.

“Qualquer pessoa pode se dirigir a uma das óticas do Lafepe, apresentar a receita e, com 15 dias, pode vir buscar na mesma ótica”, explica o farmacêutico da Lafepe, Djalma Dantas (foto 4). Dependendo do material, a armação pode sair por R$ 22. As mais caras, de metal com fio de náilon, custam R$ 44. O preço das lentes varia entre R$ 8,80 e R$ 77.

Os preços dos óculos do Lafepe podem ser três vezes menores do que em óticas comuns. “Vale muito a pena. As armações são de ótima qualidade, o preço é bem acessível e minha família compra aqui há tempo”, conta a designer Flora Sabino.

Para quem não tem condições de comprar, existe uma alternativa gratuita. A Fundação Altino Ventura (FAV) oferece armações que são doadas pela comunidade. Para fazer a doação dos óculos que não estão sendo usados é só se dirigir ao setor de Serviço Social da FAV.

“Nós temos três lentes por semana e contemplamos uma pessoa que precisa. Precisamos estimular mais, fazer parceria com outras óticas”, diz o diretor executivo da FAV, Antônio Araújo Junior.

A aposentada Severina Alves Pereira foi com o marido escolher uma armação nova e gostou da facilidade. “Fiquei feliz. É um trabalho que ajuda as pessoas, principalmente as carentes, que não têm condições”, diz.

Mas é preciso ficar atento ao estado de conservação das lentes e, principalmente, se o grau é correto. “É preciso procurar um lugar que realize o serviço com qualidade e respeitar a orientação do médico, para que haja um conforto na visão”, lembra o oftalmologista Fernando Cunha (foto 6).

De acordo com ele, o ideal é que as lentes cubram toda a área dos olhos. Se a lente não é adequada, ela pode afetar o tratamento e trazer problemas ainda maiores. “Os efeitos só são sentidos depois de vários anos. Catarata, ressecamento, ardência, desconforto são problemas comuns quando há um desgaste maior da visão”, diz.

A compra dos óculos de sol também deve receber atenção especial. “Alguns óculos não oferecem proteção contra a radiação solar. Como as lentes são escurecidas, isso provoca a dilatação das pupilas. Sem a proteção, os raios penetram ainda mais e afetam o olho”, explica Fernando Cunha.

SERVIÇO:

Setor de Serviço Social da FAV
Rua da Soledade, 170, bairro da Boa Vista, Recife
Das 7h às 17h


Laboratório Farmacêutico de Pernambuco
Largo de Dois Irmãos, 1117, bairro de Dois Irmãos, Recife
Telefone: (81) 3183.1100


Ouvidoria da Secretaria de Saúde de Pernambuco
0800 286 2828





Nenhum comentário:

Postar um comentário