.

.

13 de julho de 2016

Agentes de saúde do Paulista passam por orientações sobre DSTs

Os cerca de 600 Agentes Comunitários de Saúde do Paulista estão participando de oficinas de atualização sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs). O trabalho está sendo ministrado por técnicos da Secretaria Estadual de Saúde. A iniciativa foi recomendada pelo Ministério da Saúde para que os ACS ampliem a bagagem de conhecimento e deflagrem campanhas de sensibilização sobre a importância da prevenção e cuidados com a saúde sexual.


Além das DSTS de modo geral, os especialistas enfatizaram com maior destaque a prevenção à Sífilis. A médica e coordenadora do controle da doença no Estado, Tânia Mesquita abordou assuntos como: índice da doença, controle, meios de transmissão e prevenção.

A sífilis é causada pela bactéria Treponema pallidium, a doença é adquirida em relações sexuais com portadores da bactéria e pelo contato com sangue contaminado. A gestante também pode transmitir o vírus para o bebê. O pré-natal é capaz de contornar. A grávida portadora da doença precisa realizar o tratamento nos primeiros três meses de gestação.

“Hoje estamos tendo a oportunidade de adquirir conhecimento para aplicar na comunidade no nosso dia-a-dia e, principalmente, orientar os jovens sobre a importância da prevenção”, destacou a ACS Gilza Araújo.

De acordo com a coordenadora de DSTs, AIDS e Hepatites Virais do município, Guilhermina Bacalhau, os agentes disponibilizam preservativos quando fazem a visita nas casas e as pessoas também podem obter nos postos de saúde.

A expectativa é que todos os agentes de saúde do município passem por essa sensibilização, que ocorre no Teatro Paulo Freire, na Av. Floriano Peixoto, s/n, Centro, Paulista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário