.

.

15 de agosto de 2016

Azia e refluxo: problemas comuns na gravidez que podem ser evitados

O período da gravidez, apesar de mágico, não é fácil. Um dos problemas que acompanham as futuras mamães é a combinação de azia e refluxo. Até quem nunca sofreu com esses problemas tem grande probabilidade de enfrenta-los nos nove meses da gestação. Acredita-se popularmente que quando a grávida sente muita azia seu bebe terá muito cabelo, mas não existe nenhuma comprovação científica de que isso realmente possa acontecer.

Cientificamente, o que se sabe é que ela é causada pelas mudanças hormonais e do corpo da mulher. Como o útero ocupa cada vez mais espaço, o estômago e o intestino ficam pressionados e a digestão vai ficando cada vez mais lenta. Então, formam-se gases e, com o estômago pressionado, a comida sobe de volta ao esôfago.

Outro motivo é o aumento de progesterona no corpo durante a gestação. Esse hormônio causa o relaxamento da válvula que separa o estômago do esôfago e, consequentemente, os ácidos gástricos sobem para o esôfago dando a sensação desagradável de ardência no peito e na garganta.

Boa parte das futuras mamães começa a sentir azia e a sofrer de má digestão na segunda metade da gravidez, embora ela possa aparecer antes. Infelizmente, a azia é um mal que costuma ir e vir ao longo da gestação, e que só vai embora de vez depois que o bebê nasce.

- O que fazer para evitar azia na gravidez -

* Evitar alimentos como molho de tomate, mostarda, maionese, coco, granola, nozes, café, chocolate, refrigerante, cerveja, vinho e sucos industrializados;

* Evitar todos os sucos de frutas pois contém água e açúcar que tendem a piorar a azia;

* Consumir regularmente frutas como pera, maçã, manga, pêssego bem maduro, mamão, banana e uvas;

* Mastigar bem todos os alimentos, para facilitar a digestão;

* Não deitar-se logo após comer;

* Não usar roupas apertada na barriga e no estômago;

* Comer pequenas porções de cada vez;

* Colocar um calço de 10 cm na cabeceira da cama;

* Não fumar e evitar a exposição ao cigarro.

Se a azia for constante ou muito forte e não aliviar com estes cuidados o médico poderá indicar um remédio à base de magnésio ou de cálcio, como as pastilhas de Magnésia Bisurada ou Leite de magnésia, por exemplo. Mas, qualquer medicamento só deve ser tomado sob orientação médica, pois pode ser prejudicial para o desenvolvimento do bebê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário