.

.

20 de agosto de 2016

Conheça o Padre que está encantando fiéis no município do Paulista

Você sabe quem é o Padre que está conquistando o público católico da cidade do Paulista? Irreverente, engraçado e com uma simpatia fora do comum, Adriano das Chagas, 40 anos de idade, nasceu na Maternidade Bandeira Filho, no Recife, mas foi criado na cidade de Gravatá, agreste do Estado. Encantado com a vida religiosa decidiu, precocemente, que queria ser padre com apenas sete anos de idade, quando foi realizada sua primeira comunhão. “Naquele momento eu praticamente decidi o que queria ser para o resto da minha vida. Fiquei fascinado. O desejo de ser padre veio muito forte em mim”, completou. 

Desde então Adriano não conseguiu mais se afastar da vida religiosa. Começou a servir na igreja da cidade onde morava, onde foi acólito, catequista de primeira eucaristia, de crisma. Com 19 anos de idade entrou para o seminário de Nossa Senhora da Graça, em Olinda, onde dedicou oito anos da sua vida aos estudos teológicos. Nesse período trabalhou em várias comunidades, entre elas, Vasco da Gama e Nossa Senhora de Lourdes, ambas no Recife; São José (Olinda) e Santo Antônio (Cabo de Santo Agostinho).

No dia 18 de novembro de 2002 foi ordenado diácono e em 30 de maio de 2003 foi nomeado, pelo arcebispo Dom José Cardoso Sobrinho, pároco da Igreja de Nossa Senhora da Paz, em Afogados, no Recife. Lá ele passou cinco anos e logo depois foi transferido para Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Boa viagem, onde ficou por sete anos. Em janeiro de 2016 chegou à Matriz de Santa Isabel, em Paulista, onde está atualmente realizando celebrações da Santa Missa e levando a palavra de Deus aos fiéis do município. 

“A comunidade é ótima. De certa forma é um desafio bastante prazeroso estar aqui, pois não fico só na igreja do Centro, tem também as igrejas do Engenho Maranguape, Maranguape I e II, Alameda, Jaguarana, Jaguaribe e Riacho de Prata II. Eu gosto sempre de trabalhar e me sentir perto das pessoas e aqui tenho sentido muito isso. O pastor não deve ser estranho diante do seu povo e sim se identificar com suas ovelhas e eu procuro fazer isso com meu jeito brincalhão de ser. Estou bastante feliz e realizado aqui em Paulista. Só tenho a agradecer a aceitação das pessoas”, disse o padre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário