.

.

30 de agosto de 2016

O que fazer quando seus filhos não param de reclamar da escola?

Quando seu filho começa a reclamar frequentemente da escola é necessário ficar atento. Mesmo sabendo da importância dos estudos na formação das crianças, muitos pais não se preocupam com o porquê de tantas queixas. Achar a escola chata pode ser apenas uma mera desculpa do seu filho para levantar da cama um pouco mais tarde, ou um pretexto para ver um pouco mais de TV, ou ficar jogando vídeo game. Mas se o seu filho reclama da escola com razão?

Antes de brigar e obrigar o seu filho a continuar frequentando o mesmo colégio, busque sempre entender o porquê das reclamações recorrentes. É importante conversar com seu filho e refletir sobre as principais insatisfações que podem comprometer o rendimento escolar.

Muitos reclamam da escola por não se sentirem aceitos, por ser motivo de chacota ao fazer uma pergunta, ou por não se dar bem com determinado professor. Uns não se adaptam ao modelo de ensino adotado pela escola, outros não sabem lidar com a angústia gerada pela violência física e psicológica intencional e repetitiva de alguns grupos e acabam perdendo a vontade de frequentar o colégio.

Você já parou pra pensar na quantidade de disciplinas obrigatórias que seus filhos precisam estudar no ensino médio? Seriam quatro horas de aulas por dia o suficiente para aprender tudo o que a escola propõe? Será que, para a escola, passar no vestibular tem sido mais importante que fazer com que os alunos aprendam, e não decorem o montante de assuntos? Para saber se realmente seu filho está usando desculpas esfarrapadas, ou se de fato a escola não tem sido um lugar aconchegante para a construção do saber, é importante dialogar e entender os motivos reais das lamentações, que podem comprometer no funcionamento do seu filho.

A psicopedagoga Jaidenise Azevedo tem algumas dicas para os pais

*Deixe seu filho seguro, ele só irá se abrir pra conversar sobre o que está incomodando se encontrar nos pais confiança.

*Esteja disposto a ouvir e evite acusações.

* Procure ficar mais próximo da escola, isso fará com que você entenda melhor o que não está sendo confortável para seu filho. Investigue!

*Não matricule seu filho na escola simplesmente por que alguém te indicou. Procure conhecer a dinâmica, só assim você poderá intervir quando ouvir as reclamações.

* Procure observar se a queixa é momentânea e a partir de quando seu filho mudou de comportamento.

* Não deixe que a relação familiar possa interferir no processo de aprendizado da criança. Talvez a falta de estímulo tenha sido gerada por problemas na própria casa, deixando a criança insegura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário