.

.

10 de agosto de 2016

Os riscos de treinar sem avaliação médica

A prática de atividades físicas faz bem ao corpo, à saúde e à mente. Os exercícios são componentes fundamentais na adoção de um estilo de vida saudável. Além disso, na cultura contemporânea há uma valorização crescente de corpos magros e com musculatura definida, o que faz com que muitas pessoas decidam largar o sedentarismo. Essa é uma atitude positiva e que deve ser estimulada, mas cuidados devem ser tomados, pois, sem orientação e preparo adequado, pode ser prejudicial.

Antes de começar qualquer exercício, por mais simples que seja, é importante fazer uma avaliação médica. A legislação brasileira vigente eliminou a obrigatoriedade de que as academias exijam a avaliação de um médico a fim de liberar o aluno para a atividade física. Entretanto, isso pode expor o praticante a sérios problemas. A falta de uma orientação médica e de um profissional de educação física podem ocasionar problemas ortopédicos como distensão muscular, dores articulares agudas, lombalgias, tendinites e várias outras alterações físicas como arritmias, tonteiras, câimbras, e até a morte súbita. Para evitar estes e tantos outros problemas, o aluno deve procurar um médico antes de começar as atividades físicas, para que o especialista possa saber o estado físico e as condições de cada um.

No caso das doenças cardiovasculares, é recomendável realizar exames anatômicos e funcionais, feitos sempre por um médico. Dependendo do tipo de exercícios a serem programados é recomendável que se faça um teste ergométrico diagnóstico até o limite de exaustão, assim reproduzindo as condições extremas do exercício. 

A avaliação médica de pessoas que querem exercitar-se de forma mais intensa tem de ser rigorosa, feita por profissionais com experiência. Em determinados casos, deve-se solicitar exames específicos. A importância da avaliação clínica é ainda maior em alguns casos, como os de pessoas que têm história familiar de morte súbita ou de doença cardíaca, indivíduos acima dos 35 anos e, principalmente, aqueles que desejam praticar esportes de alto impacto ou que queiram ser profissionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário