.

.

24 de agosto de 2016

Semana Municipal da Pessoa com Deficiência trata da importância da sensibilização das diferenças

Agosto é conhecido nacionalmente como o mês da pessoa com deficiência. E para marcar a data, a Prefeitura do Paulista realizou nesta terça-feira, às 10h, a abertura da Semana Municipal da Pessoa com Deficiência. A programação aconteceu no auditório do bloco C, da Faculdade Joaquim Nabuco, Av. Senador Salgado Filho, s/n, Centro. O evento foi organizado pelo Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (COMID), Departamento de Assistência ao Deficiente (DAD), em parceria com a Secretaria de Políticas Sociais, Esportes e Juventude, junto as ONGs Anjo da Guarda e o Centro Regional de Ensino e Reabilitação (Center).

Com a temática “O futuro se faz com a sensibilização das diferenças”, o evento que busca romper com o ciclo da invisibilidade dos deficientes, contou com apresentações culturais de frevo e hip hop dos alunos do Center – unidade educacional que atua com crianças e adolescentes com algum tipo de limitação.

A abertura contou com a palestra da diretora da ONG Anjo da Guarda, Glória Pimentel. Na sua explanação, a diretora destacou a necessidade de tirar as pessoas com deficiência do anonimato. “É necessário romper o ciclo da invisibilidade, e o futuro só se faz com a sensibilização das diferenças, a partir de quando estas pessoas com deficiências se mostram, saem de casa. É essa sensibilização que eu acredito e que o município está acreditando, ao colocar professores itinerantes nas escolas, apoiar as ONGs e celebrar um evento como este”. 

Marluce Salustiano, mãe de Márcio José, de 34 anos, portador da síndrome de down, fez questão de participar da Semana de Municipal da Pessoa com Deficiência, e diz que para ela é uma forma de mostrar ao mundo que estas pessoas também são capazes. “Muita gente pensa que as pessoas com down não servem para nada, mas servem pra muita coisa, pois tudo o que eu já conquistei com ele só foi alegria. Agora tá muito mais evoluído do que há 34 anos. Hoje quando a criança nasce já tem pra onde levar, para ter os cuidados. Meu filho participa de capoeira, vários tipos de dança e coral. A cada dia subimos mais um degrau, só basta correr atrás. Sou grata por ele ser assim, exatamente do jeitinho que ele é”.

As atividades prosseguem até quinta-feira (25), com diversas palestras e atividades de recreação. No último dia será realizada a caminhada do Center pelas principais vias do Centro do Paulista, às 14h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário