.

.

5 de setembro de 2016

Com investimento de R$ 20 milhões, Aeroclube de Pernambuco vai se instalar no Paulista

O Aeroclube de Pernambuco está de malas prontas para desembarcar no Paulista, litoral norte da Região Metropolitana do Recife.Desativado há três anos, por conta das obras da Via Mangue, o Aeroclube funcionava no Pina, Zona Sul do Recife. O prefeito Junior Matuto se reuniu com representantes da instituição para conhecer detalhes do empreendimento e colocar a gestão a disposição no que for preciso para desburocratizar a vinda do empreendimento. Com investimento de R$ 20 milhões, o Aeroclube de Pernambuco vai ter capacidade para receber diversos tipos de aeronaves, e quando estiver em pleno funcionamento, deve gerar 200 empregos diretos.


O Aeroclube de Pernambuco vai ficar instalado na área do Parque do Janga, no bairro do Janga, com uma área total construída de 96ha. No local, funcionará uma escola de formação de profissionais, com capacidade para preparar anualmente 250 pilotos, comissários de voo e mecânico aeronáutico – este último uma novidade. A ideia é de que o espaço também seja utilizado pelos apaixonados pelo aeromodelismo e automodelismo.

A expectativa é de que as obras do novo aeroclube tenham início no primeiro semestre de 2017. A Secretaria de Meio Ambiente do Paulista ficará encarregada de emitir as licenças ambientais. Todas as etapas de instalação do empreendimento serão acompanhadas pelos técnicos da gestão municipal.

O prefeito do Paulista, Junior Matuto, disse que a chegada do aeroclube representa muito para o município. “Esse é um empreendimento é um menino que já nasce grande. Gerando empregos, ofertando serviços e possibilitando que moradores da nossa cidade possam conquistar uma carreira profissional nesse setor”, comemorou, lembrando que o município vai se tornar referência também para os proprietários de aeronaves, que antes tinham que deixar o Estado para conseguir consertar seus jatos, aviões e helicopteros.

O presidente do Aeroclube de Pernambuco, Alfredo Bandeira, explicou que a escolha de Paulista ocorreu por conta de vários fatores, entre eles, a proximidade da capital. “Além de ficar a poucos quilômetros de Recife, a cidade de Paulista oferece todas as condições necessárias para receber nosso empreendimento, inclusive, a capacidade de fazer o licenciamento ambiental. Queremos agradecer o apoio da gestão municipal e dizer que estamos felizes pela escolha”, destacou. O empresário também lembrou a ajuda do ex-governador Eduardo Campos e do atual, Paulo Câmara, na indicação de um novo local para o empreendimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário