.

.

8 de outubro de 2016

Com símbolos que lembram Eduardo Campos e Arraes, Antônio Campos realiza ato em Olinda

Evento no bairro de Rio Doce contou com a presença de vários membros do PSB no Estado e do governador Paulo Câmara (PSB)

Antes mesmo de começar a curta caminhada na Avenida Nápoles, no bairro de Rio Doce, neste sábado (8), os assessores do candidato à Prefeitura de Olinda Antônio Campos (PSB) distribuíam aos militantes vários chapéus de palha para se protegerem do forte calor que ocorria no local. O objeto fazia referência ao programa Chapéu de Palha, criado em 1998, pelo então governador Miguel Arraes, como alternativa de apoio aos trabalhadores rurais da cana de açúcar. O projeto fez tanto sucesso que foi utilizado como um dos símbolos da gestão do também governador Eduardo Campos. 

Em quase uma hora de espera antes do início do ato, as músicas da campanha do socialista faziam ode aos dois ex-governadores, avô e irmão de Antônio Campos. 

“O meu prefeito é 40. Ele é irmão de Eduardo. O meu prefeito é 40. Ele é neto de Arraes”, era um dos jingles que entoavam pelas ruas da região, antes do evento ter início.

Quando a comitiva de Antônio Campos chegou junto com o governador Paulo Câmara (PSB) e de outros auxiliares do gestor estadual, a principal preocupação de um dos organizadores era levar ao postulante um chapéu de palha que já havia sido todo distribuído para toda militância. 

“Me dá um chapéu. Preciso de um chapéu. Não é possível que não tenho um para nosso prefeito”, gritava um dor organizadores, que só deixou a caminhada seguir depois de conseguir o objeto. 

Durante seu discurso, Antônio Campos fez questão de lembrar de Eduardo Campos, Miguel Arraes e sua mãe, a ministra do Tribunal de Contas da União, Ana Arraes, como seus principais inspiradores para seguir na vida política. A principal ausência no ato foi a do chefe de gabinete do governo, João Campos, sobrinho do postulante.

“Quero homenagear Miguel Alencar. A figura de outro guerreiro Eduardo Henrique Campos e a mãe de dois jovens que sonharam, que lutaram tanto, Eduardo Campos e Antônio Campos, Ana Arraes, minha mãe a sua benção, o seu carinho e o seu amor. Quero dizer que serei o servidor público número um de Olinda Irei trabalhar 24 horas por dia para dar o melhor de mim, a minha inteligência, a minha capacidade de trabalho”, afirmou o socialista.

O postulante acenou para o governador dizendo que espera realizar parcerias com o Executivo estadual. O assunto foi o mais reforçado por Paulo Câmara durante o seu discurso.

“Nós vamos fazer muitas parcerias para melhorar a vida do povo. Eu quero pedir a vocês que já ajudaram Antônio Campos a chegar aqui no segundo turno. Vamos pedir votos em todos os momentos, nas escola, na igreja, com os amigos. Vamos ajudar Antônio Campos a tornar-se prefeito e realizar as mudanças que a cidade precisa”, disse. 

Também estiveram presentes no ato o vice-governador Raul Henry (PMDB), os deputados federais Severino Ninho (PSB), Tadeu Alencar (PSB), Pastor Eurico (PHS) e Jarbas Vasconcelos (PMDB) – este último acompanhou a caminhada, mas teve que se ausentar antes mesmo de começar o comício. Além deles estavam no local, os deputados Aluísio Lessa (PSB) e Eriberto Medeiros (PTC). O presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, não foi ao evento.

Os candidatos que concorreram à Prefeitura de Olinda no primeiro turno, Guga (PV) e Ricardo Costa (PMDB) também reforçaram o palanque de Antônio Campos.

Do Blog da Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário