.

.

6 de outubro de 2016

Pipas provocaram quase 450 interrupções de energia

A qualidade do fornecimento de energia em Pernambuco, nos últimos 12 meses, apresentou melhora de cerca de 15%. Apesar da evolução no desempenho e dos investimentos em manutenção preventiva, o aumento na frequência de tipo de ocorrência tem chamado a atenção da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). O número de interrupções provocadas por pipas em contato com a rede elétrica, no Grande Recife, praticamente dobrou em relação ao ano passado.

De janeiro a setembro, a concessionária registrou 447 desligamentos por interferência dos brinquedos na rede de distribuição, afetando 340 mil clientes. Em 2015, a empresa contabilizou 230 ocorrências, no mesmo período. A Celpe recomenda que a brincadeira apenas aconteça em locais distantes dos fios de energia e adverte para a ameaça de graves acidentes.

Em todo o Estado, foram registradas 576 interrupções também causadas por pipas. Um dos episódios de maior abrangência neste ano ocorreu no último dia 31 de agosto, na Zona Sul do Recife. Uma pipa enroscada na rede de alta tensão resultou em um curto-circuito que deixou parte do bairro do Pina sem energia elétrica, afetando moradores e o comércio da área durante quase duas horas.

O risco de empinar pipas próximo de rede elétricas é acentuado pelo uso do cerol aplicado à linha, que se torna um condutor por conter raspas de vidro e pó metálico adicionado à cola. O produto aumenta o risco de choque elétrico. As pipas também, ao se enroscarem nos fios elétricos, podem provocar curto-circuito, ocasionando, inclusive o rompimento de cabos.A Celpe adverte que, em caso de pipas presas em postes ou na fiação, as pessoas jamais devem tentar retirá-las. Apenas profissionais da Celpe estão devidamente autorizados e capacitados para se aproximar da rede elétrica. A empresa também adverte que é terminantemente proibi

Da Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário