.

.

18 de janeiro de 2017

Oficina de atualização amplia conhecimento de ACS’s sobre uso de tablets na saúde pública

A rotina de trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS’s) do Paulista mudou completamente há um ano. Ao longo desse período, os servidores municipais passaram a usar tablets no desempenho das atividades do dia a dia. Os ganhos foram muitos, afinal, o equipamento dinamiza as visitas domiciliares, eliminando o preenchimento de fichas de maneira manual. Embora a ferramenta seja considerada de alto nível, a Secretaria Municipal de Saúde continuam investindo na melhoria do seu uso. Pensando nisso, o órgão iniciou uma atualização com as equipes das unidades de saúde da cidade.

Nesta terça-feira (18.01), os ACS’s que atuam na Unidade de Saúde da Família da Aurora, na área central da cidade, participaram de uma oficina sobre o tema. A ideia é de que os funcionários conheçam algumas novidades da ferramenta e tirem dúvidas para facilitar o trabalho de campo. A estratégia é tornar o uso do tablet ainda mais simples, garantindo o planejamento das ações com base no levantamento dos dados nas comunidades. 

Uma das participantes do treinamento, a Agente Comunitária de Saúde, Roberta Maria dos Santos, 30 anos, explicou que o tablet tem ajudado bastante no desempenho das atividades no dia a dia. “Esse é um equipamento que mudou a nossa rotina pra melhor. Ficou tudo mais fácil. Foi bom pra gente e também para os usuários”, destacou. Após a oficina, a ACS aproveitou para fazer o trabalho de campo.

Uma das residências visitadas foi a da professora Adriana Ferreira, 40 anos. Usuária da USF Aurora há vários anos, ela ficou satisfeita em saber que a gestão municipal está investindo em tecnologia para facilitar o trabalho dos ACSs. “Nunca tive problemas com a equipe que trabalha no posto. Sempre nos atenderam muito bem, e nunca perderam nenhum dado meu ou da minha família. Mas ficou feliz em saber que a tecnologia está melhorando o trabalho das agentes, e garantindo mais segurança nos nossos prontuários”, disse.

Ao todo, 600 tablets foram distribuídos aos ACSs da rede. Os dispositivos móveis dispõem de um moderno software que indica a localização exata da casa visitada pelo profissional. Desta forma, é possível identificar, por exemplo, se naquele território existe alguma área descoberta pelos serviços de saúde ou se o profissional deixou de visitar alguma família.

A oficina de atualização está sendo coordenada pela empresa responsável pelo aplicativo usado pelos agentes. O instrutor, Kelson Rocha, destacou que o serviço está agradando os profissionais. “Tenho percebido que os ACS do município já se adaptaram totalmente a nova ferramenta e não querem voltar aos formulários de papel. Por isso, toda reciclagem que fazemos ajuda a melhorar o trabalho de campo. Todos ganham”, frisou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário