.

.

Cinesytem

1 de janeiro de 2017

Posse de vereadores em Ipojuca, é marcada por confusão

Candidato Romero Sales (PTB) havia sido o mais votado para prefeito, mas teve o registro indeferido. Presidente da Câmara dos Vereadores assume como prefeito até a nova eleição.

A posse dos vereadores de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife, foi marcada por confusão na manhã deste domingo (1º), com utilização de spray de pimenta para conter a confusão. No município, o candidato Romero Sales (PTB) havia sido o mais votado para prefeito, mas teve o registro indeferido por já ter uma condenação por improbidade administrativa. Quem assume o cargo interinamente é o presidente da Câmara dos Vereadores, até que ocorra nova eleição.

O clima da sessão de posse dos novos vereadores começou tenso, com o prédio da Câmara repleto de pessoas gritando palavras de ordem. Guardas municipais estavam presentes para conter os ânimos. A disputa da presidência da casa – e, consequentemente, do cargo provisório de prefeito – foi entre Ricardo José de Souza (PTC) e Albérico de Souza Lopes (PMDB). Albérico foi o vereador mais votado de Ipojuca, com 3.146 votos.

Enquanto os votos eram lidos, os ânimos começaram a se acirrar. Por 7 votos a 5, Ricardo José de Souza venceu. Com o anúncio da vitória do vereador do PTC, cadeiras de plástico foram arremessadas em direção aos vereadores. Houve correria e gritaria. Spray de pimenta foi utilizado pelos agentes de segurança para dispersar a confusão.

Como o ambiente era fechado, algumas pessoas saíram tossindo do local, afetadas pelo spray de pimenta. Até mesmo vereadores se queixaram de mal estar após serem atingidos pelo gás no meio da confusão.

A sessão foi suspensa e, depois de aproximadamente 20 minutos, Ricardo José de Souza foi empossado como presidente e se licenciou, assumindo então como prefeito provisório do município de Ipojuca, que é um importante município pernambucano. Lá, ficam o Complexo Portuário de Suape e a Refinaria Abreu e Lima.

Como o presidente da Câmara assume como prefeito, o 1º vice-presidente eleito pelos vereadores, Flávio Henrique do Rego Souza (PSD), fica como presidente da Câmara dos Vereadores de Ipojuca até que nova eleição seja realizada – a previsão do Tribunal Regional de Pernambuco (TRE-PE) é de que isso ocorra em abril.

Nova eleição
No dia 13 de outubro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a realização de novas eleições para prefeito e vice-prefeito em Ipojuca. Por maioria dos votos, o plenário manteve o indeferimento do registro do candidato Romero Sales (PTB), o mais votado no pleito de outubro de 2016.

Romero Sales disputou as eleições com o registro indeferido. Na época, o recurso dele estava em fase de julgamento pela Justiça Eleitoral. Sales conquistou 32.496 votos e venceu o adversário Carlos Santana (PSDB). A Justiça estadual determinou, na época, que Romero Sales ressarcisse o erário a quantia de R$ 4 mil.

Por meio de nota divulgada na época da decisão do TSE, Romero Sales afirmou que recebeu a impugnação à candidatura com sentimento de injustiça. "Tenho mais de 20 anos de vida pública, com um passado limpo e de serviços prestados à população. Entretanto, respeito a decisão do TSE, mesmo contrariando a vontade popular dos ipojucanos", disse no texto.

Fonte: G1/Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário