.

.

Quinta do Beijo na Cinesytem

Quinta do Beijo na Cinesytem

1 de fevereiro de 2017

Projeto “Humaniza Paulista” inaugura novo modelo de atendimento nas unidades básicas de saúde

Com a proposta de qualificar o atendimento nas unidades básicas de saúde, garantindo que o usuário seja bem recebido e tenha a demanda atendida, a Secretaria Municipal de Saúde deu início nesta quarta-feira (1º.02) ao projeto “Humaniza Paulista”. A iniciativa, inédita na cidade, vai beneficiar todos os profissionais da atenção básica e a população que depende dos serviços públicos de saúde. A ideia é de que as equipes que atuam na rede sejam formadas para poder acolher ainda melhor os pacientes, resolvendo as situações do dia a dia dentro de padrões estabelecidos pela Secretaria Municipal de Saúde.

O “Humaniza Paulista” será conduzido por duas equipes da gestão municipal. Em grupos distintos, eles terão a missão de visitar as unidades básicas para capacitar os profissionais. A expectativa é de que ao longo dos próximos 17 dias todas as equipes recebam as orientações. Nesta quarta-feira (1º), o trabalho começou na USF Loteamento Conceição / Chega Mais, no Lot. Conceição. Os funcionários do posto aprovaram a iniciativa.

A Agente Comunitária de Saúde (ACS), Jaira Maria da Costa Lima, 54 anos, que atua pela rede há mais de uma década, disse que humanizar o atendimento é fundamental. “O acolhimento é muito importante porque envolve todos os trabalhadores da unidade. Se no momento em que uma recepcionista não está atendendo, todos devem receber o usuário e ajudar no que for necessário. Principalmente porque muitas vezes uma pessoa vem aqui no posto para obter uma informação simples e não pode voltar pra casa sem tê-la. Assim, ele não vai sair decepcionado”, frisou a servidora.

A secretária de Saúde do Paulista, Fabiana Bernart, explicou que o “Humaniza Paulista” vai unificar o atendimento nas unidades básicas da rede. “A partir de março, todas as equipes de saúde do município estarão adotando as técnicas do acolhimento. Isso vai viabilizar que todos os postos tenham uma organização única, sem perfis de atendimento diferentes, fazendo o usuário entender como funciona o fluxo dele dentro da unidade, ou seja, a quem deve procurar”, informou. A gestora também adiantou que vai estabelecer uma agenda para cada profissional a fim de definir atividades e incentivar que ele crie grupos de atendimento no posto e na própria comunidade.

Após a fase de formação, os profissionais da Secretaria de Saúde – responsáveis pelas orientações – pretendem voltar às unidades para avaliar o que vem sendo feito. O planejamento ainda prevê a implantação do prontuário eletrônico. Esta será a segunda etapa dentro do processo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário