.

.

Cinesytem

9 de março de 2017

Casas populares do Habitacional Nossa Prata são entregues em Paulista

O sonho da casa própria se concretizou nesta quinta-feira (09.03) para diversas famílias da cidade do Paulista, na Região Metropolitana. Graças à parceria entre a Prefeitura, Ministério das Cidades, Companhia de Habitação e Obras de PE, ONG Habitat para Humanidade e os movimentos sociais por moradia, foram entregues 150 unidades habitacionais no Conjunto Nossa Prata, em Maranguape II. O evento contou com a presença do vice-prefeito, Jorge Carreiro, que na ocasião entregou uma das chaves das casas populares ao lado do Vereador Dr Vinícius Campos representante do movimento na Câmara Municipal.


A beneficiada foi a dona de casa, Rosymere Coelho Muniz, 52 anos. “Estava esperando por esse momento há 12 anos. Sempre sonhei com a minha casa própria. Hoje é um dia muito especial na minha vida”, revelou. Antes de ganhar a casa, ela pagou aluguel e chegou a morar na casa da irmã por um período.


Outra família contemplada foi a do vendedor Davi Estevão Melo Santos, 30 anos, que foi buscar a chave da casa nova com a esposa, Carolina Tavares, 27 anos, e a filha, Ana Julia Tavares, 5 anos. “Estamos realizando um grande sonho hoje. A gente estava morando na casa da minha sogra há 6 anos, mas, agora, teremos o nosso lugar”, comemorou o jovem.

O vice-prefeito, Jorge Carreiro, explicou que a entrega das 150 casas faz parte de mais uma etapa do habitacional. “O Nossa Prata é um importante empreendimento para Paulista. São mais de 1,4 mil casas que sendo entregues à população, beneficiando diversas famílias da nossa cidade. A cada etapa, os sonhos se renovam. A esperança de um novo futuro ganha vida e se materializa”, frisou.

As unidades habitacionais construídas estão mudando a vida dos integrantes de movimentos sociais sem teto e residentes em área de risco. As casas são do modelo duplex e têm quatro unidades por imóvel. Os apartamentos medem cerca de 50m² e são compostos por uma sala, dois quartos, uma cozinha, um banheiro, uma sala de estar e uma área de serviço. 

A diretora-executiva da ONG Habitat para Humanidade, Socorro Leite, frisou que o empreendimento tem um viés social. “As famílias já se conheciam antes mesmo de qualquer obra aqui nesse terreno, por isso, nossa reuniões sempre foram muito produtivas. Isso ajuda, inclusive, a estimular uma convivência ainda mais harmoniosa após a entrega das casas”, disse. Na ocasião esteve presente também o secretário de Habitação do Paulista, Robertinho Couto e o vereador Edmílson do Pagode.

Nenhum comentário:

Postar um comentário