.

.

30 de março de 2017

Educação empossa conselheiros escolares em Paulista

A Secretaria de Educação do Paulista deu início ao processo de renovação dos mandatos dos conselheiros escolares do município. Os representantes dos cinco segmentos (pais, estudantes, comunidade, funcionários e professores) mais votados nas eleições estão tomando posse para o biênio (2017-2019). Juntos, eles assumem o compromisso de ajudar a construir uma educação cada vez melhor para todos, propondo mudanças, mediando conflitos e criando alternativas para eventuais crises nas escolas. A efetivação desses grupos representa um avanço na busca de uma gestão escolar cada vez mais democrática e participativa na cidade. Na ocasião esteve presente o conselheiro Tutelar Petrônio Barreto.

Ao todo, sete unidades de ensino estão passando por esse processo de renovação dos conselheiros. Uma delas é a Escola Municipal Salvador Dimech, localizada na Avenida Manepá, no bairro do Janga. Nesta quinta-feira (30.03), a quadra da unidade de ensino ficou lotada durante a solenidade de entrega dos certificados dos novos conselheiros. A comunidade escolar marcou presença para prestigiar o evento.

A gestora da escola, Cintya Albânia, aproveitou a oportunidade para conversar com o público e destacar a importância dos conselheiros no trabalho dentro da escola. “A partir do momento que a gente traz o conselho pra nos ajudar a fazer a gestão democrática tudo muda. Afinal, é com o apoio da família que a escola funciona. Juntos, transformamos todo um contexto pedagógico, disciplinar, financeiro. Quando os pais se envolvem o poder da verdadeira democracia funciona”, frisou a educadora, que atua no Salvador Dimech há sete anos. 

A escolha dos novos representantes do conselho ocorreu também nesse mês. Cada integrante foi eleito pelo próprio segmento que representa. Isso acorre a cada dois anos. A reeleição só é permitida apenas uma vez. A exceção fica por conta do gestor e vice da escola, que possui assento permanente. O aluno da Escola Municipal Rosa Amélia, no Janga, Anderson da Silva Brás, 12 anos, ficou feliz de ser escolhido para representar o segmento estudante. “Lutei muito para fazer parte do conselho porque gosto de ajudar a escola. Vou fazer o melhor para promover a paz e a justiça”, definiu o adolescente.

A representante do segmento pais, a dona de casa Luciene Martins, que possui filhos matriculados no Rosa Amélia, destacou que o conselho abre as portas para a comunidade. “Hoje temos que acompanhar cada vez mais o dia a dia dos nossos filhos. Por isso, acho de fundamental importância participar. Fazendo parte desse grupo temos a possibilidade contribuir não só o desenvolvimento das nossas crianças, mas colaborar com a escola como um todo”, disse.

Atualmente, 45 unidades de ensino e seus anexos possuem conselho formado. Os representantes se reúnem, pelo menos, uma vez por mês. “Quando os segmentos da escola compreendem que podem ser sujeito desse processo de fiscalização, participação e definição, eles se corresponsabilizam cada vez mais por tudo que acontece na unidade de ensino. Dessa forma, eles conseguem melhorar o ambiente escolar e fortalecer o papel social da educação nas comunidades”, comentou a coordenadora do Departamento de Gestão Escola, Maria José Wanderley, que tem acompanhado todas as etapas de atuação do conselho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário