.

.

Cinesytem

16 de março de 2017

Paulo Câmara: "Priorizar a Primeira Infância é fundamental para um futuro melhor"

O governador Paulo Câmara e a primeira-dama Ana Luiza participaram, nesta quarta-feira, de palestra proferida pela professora e neurocientista Anna Lúcia Campos, que abordou o tema “Podem as experiências modificar o cérebro de nossas crianças?”

A importância dos cuidados e da qualidade das experiências na Primeira Infância. Esse foi o tema da conferência que o governador Paulo Câmara e primeira-dama Ana Luiza Câmara acompanharam, nesta quarta-feira (15.03), no Palácio do Campo das Princesas. A palestra foi proferida pela professora e neurocientista Anna Lúcia Campos – diretora do Centro Ibero Americano de Neurociência, Educação e Desenvolvimento Humano (CEREBRUM). Com o mote “Podem as experiências modificar o cérebro de nossas crianças?”, o encontro abordou assuntos como a individualidade, a potencialidade e os neuromitos dos primeiros anos de vida. Para o chefe do Executivo estadual, a palestra foi uma oportunidade de destacar a importância da priorização do tema.

"Os estudos mostram que cuidar da Primeira Infância faz uma diferença enorme no futuro das novas gerações. Cuidar da criança é essencial, então tenho certeza de que priorizar esse tema é fundamental para um futuro melhor", avaliou. Paulo Câmara também ressaltou o papel que os gestores governamentais têm na busca de evidenciar o assunto. "Muitas vezes, os gestores se atêm a pautas presentes e emergenciais, mas é fundamental planejar o futuro a partir da valorização da Primeira Infância", afirmou. Câmara ressaltou, ainda, que a palestra vai além de uma troca de experiências. "A conferência nos possibilita identificar de que forma podemos avançar no tema", considerou.

Palestrante, Anna Lúcia Campos afirmou que o estudo da Primeira Infância tem trazido resultados positivos. “Temos sentido, nos últimos anos, que a dedicação à ciência do desenvolvimento infantil vem dando luzes significativas para os diferentes campos de ação. Agora, nós falamos do desenvolvimento das crianças podendo escanear o cérebro e saber o que está sendo ativado nos primeiros anos de vida de uma criança”, afirmou. Anna destacou o esforço da administração estadual em investir no tema em Pernambuco. “O governador Paulo Câmara consegue reunir todas as secretarias a favor da Primeira Infância e isso é algo difícil de ver”, frisou.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual também destacou a inauguração do curso de Especialização em Neuroeducação e Primeira Infância, na modalidade à distância. Promovido pela Universidade de Pernambuco (UPE) em parceria com o CEREBRUM, o curso será iniciado no próximo dia 19 de março. "O início dessa especialização na UPE é uma semente que estamos plantando na busca de que a política da Primeira Infância se expanda com mais rapidez. Para que os conceitos cheguem mais rapidamente e as ações possam sair do papel de maneira efetiva", concluiu.

Compuseram a mesa o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Guilherme Uchôa; o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Leopoldo Raposo; Renato Thiebaut, à frente do Gabinete de Assuntos Estratégicos; a vice-primeira-dama, Luiza Nogueira; e a coordenadora do Programa Mãe Coruja, Elizabeth Andrade Lima. Também estiveram presentes os secretários Nilton Mota (Agricultura); Bruno Lisboa (Habitação); Roberto Franca (Desenvolvimento Social, Criança e Juventude); Sílvia Cordeiro (Mulher); o secretário interino de Educação, João Charamba; e o chefe da Casa Militar, Coronel Eduardo Pereira.

BIOGRAFIA – Assessora e consultora internacional com mais de dezoito anos ministrando conferências em diferentes países, Anna Lúcia Campos é educadora com Mestrado em Neurociências, Psicobiologia e Neurociência Cognitiva. Especialista em Desenvolvimento Cerebral Infantil, líder da Science of Early Child Development na América Latina (Ciência do Desenvolvimento da Primeira Infância). Atualmente, também exerce a direção no Centro para o Desenvolvimento Infantil LEARN & PLAY, em Lima, Peru, e nos projetos Child Development Lab, também em Lima, e Neuroeducação Latino América.

Nenhum comentário:

Postar um comentário