.

.

6 de abril de 2017

Paulo Câmara: “As obras de água não podem parar”

Para minimizar os efeitos da estiagem no Agreste Meridional, o governador Paulo Câmara anunciou, nesta quinta-feira (06.04), um conjunto de ações para o reforço do setor hídrico da região. Serão investidos um total de R$ 55 milhões na execução de importantes obras de abastecimento de água que vão beneficiar as cidades de Itaíba, Águas Belas, Iati, Pedra, Venturosa, Buíque, Caetés, Capoeiras, Lajedo e São Bento do Una. Paulo reforçou que as ações de sustentabilidade hídrica não podem sofrer qualquer tipo de contingenciamento.

“Com seis anos de seca, não tem como a gente não priorizar a questão da água no nosso Estado. Estamos buscando diariamente alternativas para que a água possa chegar às casas com mais regularidade e minimizar os transtornos vividos há anos por tanta gente. Estou feliz em anunciar um investimento tão importante como esse, mas ciente de que isso não vai resolver por completo a situação. O trabalho tem que continuar”, afirmou Paulo Câmara, completando: "As obras de água não podem parar."

O governador pontuou que esse conjunto de intervenções foi uma alternativa encontrada pelo Governo e Pernambuco para amenizar o sofrimento da população enquanto a obras complementares da Transposição do Rio São Francisco não são concluídas pela União. “O caminho é desafiador, mas estamos empenhados em mudar este cenário de transtornos por conta da estiagem. A gente sabe que a solução definitiva está nas obras de Transposição, assim como no Ramal do Agreste. E a gente tem buscado e cobrado do Governo Federal os recursos necessários para finalizar o que está atrasado e que é extremamente necessário para o benefício do povo”, defendeu.

A Adutora de Tupanatinga vai beneficiar 110 mil habitantes das cidades de Itaíba, Águas Belas, Iati, Pedra, Venturosa e Buíque. A intervenção, com prazo de conclusão de 12 meses, integra três baterias, totalizando 20 poços no Aquífero de Jatobá, localizado na localidade Baixa Funda. A estrutura tem capacidade para produzir 200 l/s, sendo que quatro poços já estão perfurados.

O Sistema contempla, ainda, a implantação de seis estações elevatórias de reunião e cerca de 40 km de adutoras, com diâmetros variando de 100 a 500 mm, recalcando a água dos poços até a interligação com a Adutora do Agreste, na cidade de Tupanatinga, atendendo por gravidade, com vazão de 110 l/s as cidades de Itaíba, Águas Belas e Iati e 90 l/s as cidades de Pedra, Buíque e Venturosa.

Na ocasião, ainda foi dada por inaugurada a Adutora do Pau Ferro, em Lajedo. O sistema de abastecimento local vai atender também a cidade São Bento do Una, totalizando cerca 98 mil habitantes beneficiados. Para esta ação, foi investido R$ 1,1 milhão.

SANEAMENTO BÁSICO – Antes da plenária, o chefe do Executivo estadual inaugurou a primeira etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) no município de Garanhuns. O equipamento é fruto de um investimento de R$ 17 milhões da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). A obra garantirá mais saúde e qualidade de vida para 17 mil moradores dos bairros de Loteamento Massaranduba, Vila Lacerdópolis, Vila do Quartel e Novo Heliópolis (Indiano e Cohab I).

O presidente da Compesa, Roberto Tavares, ressalta que a entrega da primeira etapa da SES de Garanhuns reforça o comprometimento do Governo de Pernambuco com a ideia de que saneamento básico é uma questão de saúde pública. “Mais uma vez estou acompanhando o governador em uma inauguração, principalmente em momento que o Brasil está numa crise muito grande. O investimento do Governo de Pernambuco na obra significa preocupação com o meio ambiente, preocupação com a população e beneficiará um número significativo de pessoas. Entendemos que o investimento em saneamento não pode ser subjugado e buscamos sempre mecanismos para reforçar a atuação da Compesa área”, considerou Tavares, acrescentando que outras etapas serão inauguradas em breve. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário