.

.

11 de maio de 2017

Forte de Pau Amarelo é um exemplo de museu a céu aberto na cidade

O presidente da Câmara dos Vereadores do Paulista, Fábio Barros, recebeu comitiva da Academia de Letras e Artes do Paulista (Alep). Foram colocados em pauta a discussão sobre o patrimônio histórico e sua transformação de museu a céu aberto na cidade.

O vereador Fábio Barros destacou a integração dos museus a céu aberto na cidade. No roteiro turístico, ficam pontuados o Forte de Pau Amarelo, igrejas históricas e espaços preservados. Há 387 anos desembarcavam em Pau Amarelo, em Paulista, 65 embarcações holandesas e um contingente de 7.280 homens, em 1630, na invasão holandesa. Após a primeira Insurreição Pernambucana, expulsão dos holandeses, os portugueses inauguraram o Forte de Pau Amarelo, 1738.

Dentro do tema abordado, a presidente da Alep, Selma Ratis, solicitou à Câmara uma audiência pública sobre os desafios da preservação do patrimônio. Estavam presentes na reunião, os acadêmicos Amaro Poeta e Isabel Maia. 

ALEP

Ratis teve autorização do gestor do legislativo municipal para a realização da sessão mensal dos acadêmicos no Plenário da Casa Torres Galvão, no prédio da prefeitura. Ela aproveitou o ensejo e solicitou ao presidente da Câmara, Fábio Barros, uma discussão com o Poder Executivo Municipal sobre a incorporação das obras literárias produzidas pelos representantes da academia na rede municipal de ensino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário