.

.

Cinesytem

15 de maio de 2017

Prefeitura realiza “Seminário Paulista: Protagonista da Revolução Pernambucana” nesta terça-feira (16)

Foto/ Ana Araujo
Em comemoração aos 200 anos da Revolução Pernambucana e o papel relevante que o município do Paulista teve no contexto deste levante de 1817, a Prefeitura do Paulista, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura, promove, nesta terça-feira (16.05), o Seminário Paulista: Protagonista da Revolução Pernambucana. O evento acontecerá na Igreja de Santa Isabel, na Avenida Marechal Floriano, S/N, Centro. A abertura será às 9h.

Quem estiver presente ao evento poderá aprender um pouco mais sobre a história da Revolução Pernambucana através da exibição de um vídeo. O público também vai conferir palestras com especialistas na área de História.

Confira a programação:

9h – Abertura

9h20 – Exibição de vídeo sobre a Revolução Pernambucana

9h30 – Palestra sobre “Um campo do Erário Régio, Dois Pátios e uma Revolução Pernambucana”, com Mota Menezes - arquiteto e urbanista, escritor, professor da UFPE e membro da Academia Pernambucana de Letras.

10h20 – Palestra sobre “Padre João Ribeiro e Pernambuco na vanguarda da História”, ministrada pelo professor da UFPE George Cabral – Doutor em História e presidente do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico de Pernambuco.

11h – Encerramento.

SAIBA MAIS - Uma figura importante que integrou a Revolução Pernambucana e que compõe a história do Paulista, o Padre João Ribeiro Pessoa de Melo Montenegro se escondeu na cidade após o movimento emancipacionista ter sido derrotado pelas tropas reais portuguesas. Aqui, ele fez o próprio julgamento, não aceitou que suas ideias fossem vencidos pelos inimigos e suicidou-se por enforcamento.

Foi sepultado ao lado da Capela de Nossa Senhora da Conceição do Engenho Paulista. Três dias depois, seu cadáver após ser desenterrado, foi mutilado, esquartejado e sua cabeça ficou exposta na Praça do Pelourinho.

Até o ano de 2001, o crânio do Padre João Ribeiro estava exposto no Instituto Arqueológico e Geográfico de Pernambuco. Para prestar uma homenagem, a Arquidiocese de Olinda e Recife e o Instituto decidiram trazer os ossos numa urna de bronze para finalmente ser enterrado num túmulo, construído especialmente para ele na Igreja de Santa Isabel. O religioso nasceu na cidade de Tracunhaém, no interior de Pernambuco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário