.

.

Cinesytem

29 de junho de 2017

Prefeitura do Paulista e Sinsempa na reta final de fechar campanha salarial 2017


Na reta final da negociação da pauta de reivindicação da campanha salarial 2017, a gestão municipal e o Sindicato dos Servidores Municipais do Paulista estiveram reunidos na manhã desta quinta-feira, 29.06, no gabinete do Prefeito, para fechar os pontos financeiros da pauta de reivindicações da categoria.

Alguns pontos da pauta já foram acordados. Falta agora bater o martelo nas questões financeiras. Segundo o secretário municipal de Administração, Alessandro Correia, que está à frente das negociações pela gestão, cada ponto financeiro deve ser cautelosamente estudado por conta do impacto na folha de pagamento e da Lei de Responsabilidade Fiscal.

“Existe um limite legal de gasto com a folha de pessoal que não podemos ultrapassar, é o limite prudencial. Portanto, estamos avançando nas negociações, mas tomando os devidos cuidados para não comprometer a execução futura do que ficar acordado aqui hoje”, avaliou Alessandro.

Os pontos que ainda estão em negociação são o auxílio uniforme dos Agentes de Trânsito e Guardas Municipais; aumentar o valor do auxílio alimentação de toda a categoria; nivelar o salario do técnico em edificação em 50% do piso dos engenheiros; conceder gratificação ao comandante e ao sub comandante sobre o vencimento base; além do reajuste salarial, cujo impacto é de cerca de R$70 mil por mês, a cada ponto percentual de aumento do salario.

Para Jucineide Lira, presidente do Sinsempa, a negociação tem sido tranquila com os gestores municipais. Ela acredita que a categoria vai conquistar avanços importantes. “Existem ‘calos’ históricos que devem ser resolvidos, a exemplo da estabilidade financeira. Mas em relação a esta campanha, a negociação está avançando e de forma tranquila, com uma relação muito boa, principalmente com Alessandro (secretario de Administração) com quem temos tratado diretamente”, informou Jucineide.

O prefeito Junior Matuto solicitou de sua equipe de administração e financeira, que fizesse um estudo cuidadoso do impacto que cada ponto atendido poderá acarretar aos cofres públicos, mas colocou que a gestão está aberta a fazer o que for possível para corrigir erros históricos ou conceder um reajuste justo, desde que possa ser cumprido sem atraso de salários.

“Nós estamos buscando todas as formas de atender ao máximo as reivindicações dos servidores do Paulista. Afinal, eles são parceiros efetivos da nossa gestão. Adianto que estamos sensíveis a cada ponto de pauta colocado na mesa. Só não podemos ultrapassar nossos limites e inviabilizar o pagamento em dia da folha, ou deixar de cumprir o que acordarmos agora. Mas, já estamos debruçados sobre as contas e vamos em breve bater o martelo no que for melhor para os servidores sem comprometer a máquina”, finalizou o prefeito.

A próxima reunião já tem indicativo de acontecer no máximo em 15 dias e deve ser a definitiva, onde Prefeitura e Sinsempa deverão fechar o acordo da campanha salarial 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário