.

.

8 de agosto de 2017

FESTIVAL DE CIRANDA INVADE ABREU E LIMA COM O RESGATE DAS TRADIÇÕES

O Na Roda com Maricota buscar preservar a manifestação cultural que já foi referência de Pernambuco para o Brasil


Com apresentações culturais, workshops e concursos, Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife, recebe entre os dias 7 e 12 de agosto, o Na Roda com Maricota, festival que promove um encontro da cultura popular e tradicional, voltado para o resgate e a valorização da autêntica ciranda de roda, um dos folguedos mais significativos do município e do povo pernambucano.

Com produção do Grupo Ariano Suassuna Produções – GAS e incentivo do Funcultura, o festival visa mostrar também ao público a importância da manutenção dessa forte tradição, que por muitos anos colocou o município em grande evidencia. A expectativa é reunir um público superior a cinco mil pessoas/dia, acompanhando as apresentações, as exposições dos resultados das oficinas e as divertidas disputas. 

Na programação do evento, entre os dias 7 e 9 serão promovidas as oficinas de Ciranda e Corpo (a Dança); Poética e o Cirandeiro (as Composições); e No Ritmo da Ciranda (a Música), nas escolas Herberson Santos de Meireles e Luiz Rodolfo de Araújo. Também nessas datas, os alunos da rede pública de ensino participarão de palestras e exibição de vídeos, que enaltecem a principal manifestação cultural Abreulimense e celebram a memória do seu maior ícone: Antônio Baracho da Silva, O Rei da Ciranda.

Já entre os dias 10 e 12, sempre das 19h às 23h, a Praça São José, no centro, vai se tornar uma grande roda de ciranda, onde nove atrações como Lia de Itamaracá, Juarez da Ciranda, Kamisa de Xita e Ciranda Beija-flor, vão se apresentar gratuitamente para a população. Durante os dias do festival, acontecerão ainda dois concursos bem inusitados: A Melhor Toada, com premiação de R$ 600,00 (1º lugar) e R$ 400,00 (2º lugar) e a Rainha da Ciranda, que receberá R$ 1.000,00.

O HOMENAGEADO

Antônio Baracho da Silva - Poeta, compositor de sambas, mestre de Maracatu, coco de roda e brilhante cirandeiro. Homem alegre, de voz forte e segura, deixava sua poesia jorrar, encantando a todos que participavam ou mesmo assistiam a brincadeira. Compositor de diversos clássicos do repertório da ciranda, teve suas letras gravadas por: Lia de Itamaracá, Martinho da Vila, Quinteto Violado, Edu Lobo, Maria Betania, Elba Ramalho, Capiba, Nelson Ferreira, Geraldo Azevedo, Chico Science, entre outros. A história de Abreu e Lima é fundida com a ciranda de Baracho, sendo a maior manifestação popular da região durante aproximadamente quatro décadas de efervescência cultural. Guerreiro aguerrido, levava constantemente sua bandeira de mestre cirandeiro e o nome de Abreu e Lima por todo o Estado de Pernambuco e para o Brasil.

Programação
10 de agosto 
Mestre Juarez, 19h
Kamisa de Xita, 20h30
Ciranda de D. Del, 22h

11 de agosto 
Ciranda de Cosminho, 19h
D. Lia de Igarassu, 20h30
Dinda Salu, 22h

12 de agosto 
Rala Coco Maria, 19h
Ciranda Beija Flor, 20h30
Lia de Itamaracá, 22h

Nenhum comentário:

Postar um comentário