.

.

3 de agosto de 2017

Prefeitura e Sindicato dos servidores do Paulista chegam a acordo para campanha salarial 2017

Um avanço em muitos pontos considerados históricos entre a categoria dos servidores do Paulista e a Prefeitura – Assim pode ser considerado o resultado das negociações que culminaram com a assinatura do dissídio coletivo 2017 dos servidores públicos municipais, realizado na manhã desta quinta-feira (03.08), entre a direção do Sindicato dos Servidores Municipais do Paulista (Sinsempa) com o prefeito Junior Matuto e o secretário de Administração, Alessandro Correia. 

Segundo a presidente do Sinsempa, Jucineide Lira, a campanha salarial foi banstante equilibrada e com muitos avanços no ano de 2017. Ao todo, foram 8 meses de diálogo. “Nós temos hoje um plano de Cargos e Carreira e o gestor público teve a sensibilidade, com o acompanhamento do secretário Alessandro, que é uma pessoa muito justa, de gestão equilibrada e mais humanizada, e nós ganhamos. Apesar do percentual de 3%, mas se a gente ver o que conquistamos, do dissídio coletivo de 2017, foi grande o avanço”, enfatizou Jucineide.

De acordo com o secretário, dentre os pontos que obtiveram avanço no município, estava a questão da data base, que atualmente é fixada no mês de abril, além de grandes avanços juntamente com comissões formadas a respeito da estabilidade financeira e verbas indenizatórias. Outro ponto que teve avanço foi na questão do auxílio uniforme para guardas municipais e agentes de trânsito, que inclusive já foi aprovado pelo prefeito Junior Matuto.

Ainda segundo Correia, o auxílio alimentação dos servidores subiu de R$ 9 para R$ 15, a gratificação do comandante e do subcomandante da guarda municipal teve um reajuste de 120% e 100%, respectivamente, além do reajuste legal de 3% para os servidores. 

Em relação à data base, o secretário ressaltou que a meta é de que até 2020 ela passe a ser em janeiro. Atualmente, a data base é abril e gradativamente, a partir de 2018 será em março, em 2019 para fevereiro, e em 2020 será em Janeiro.

“Enquanto vários municípios ainda estão em pé de guerra, ainda brigando com sindicato, Paulista avançou em relação a isso aí. A negociação foi tranquila. a presidente do Sindicato conduziu de maneira diferenciada, com muito diálogo. Não tivemos atritos esse ano. Quanto ao reajuste dos professores, pagamos o piso logo no começo do ano”, assegurou Alessandro.

O prefeito Junior Matuto, que conduziu a reunião com o sindicato, aproveitou para agradecer a compreensão dos servidores, e enfatizou que sabe da necessidade de acompanhar os índices, mas também entende que é preciso ter a responsabilidade de não tomar alguma atitude que a prefeitura não possa arcar financeiramente. 

“Isso não é nem mais uma mesa de negociação, mas sim uma sintonia permanente com o sindicato, com as categorias, com os servidores como um todo, e a Secretaria de Administração está aberta ao diálogo. Isso facilita muito porque aí você não só senta com as pessoas na época de negociar as pessoas na época de negociar exatamente um momento de efervescência”, concluiu Matuto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário