.

.

1 de setembro de 2017

Rede Municipal de Ensino do Paulista empossa novos conselheiros escolares

Novos representantes do Conselho Escolar da Escola Municipal Maria Luiza Pessoa de Andrade, no bairro de Paratibe, foram empossados na tarde desta quarta-feira (30.08). Os representantes fazem parte dos cinco segmentos adotados pelo Conselho: pais, estudantes, comunidade, funcionários e professores da unidade de ensino. Eles passam a ser responsáveis por representar a comunidade escolar e lutar pela democracia no funcionamento da dinâmica da instituição.


Cada conselheiro escolar é eleito pelo próprio segmento que representa, ou seja, quem define quais alunos vão compor o grupo são os próprios estudantes. Isso acorre com todos os demais membros. A exceção fica por conta do diretor da escola que é integrante nato. Os conselheiros se reúnem, pelo menos, uma vez por mês. No entanto, os encontros ocorrem em mais oportunidades quando há necessidade. O mandato dos atuais membros dos conselhos é de dois anos.

O gestor da Escola Maria Luzia de Andrade Pessoa, Neônio Corrêa Duque, acredita que a prática do Conselho Escolar é uma excelente oportunidade para que a escola seja cada vez mais democrática em função dos elementos presentes nela. “O exercício do Conselho tem uma importância ampla na realização da atividade de todos. Se o gestor, por exemplo, estiver administrando de uma maneira ditatorial, o conselho está ali para fiscalizar e garantir que os direitos de cada segmento sejam respeitados, formando uma comunidade escolar ainda mais produtiva”, frisou.

“Estamos tendo a oportunidade de utilizar o maior instrumento de democratização dentro da escola. A partir dele, serão deliberadas as normas de funcionamento da unidade de ensino, mobilizando a comunidade escolar e local em busca da melhoria da educação”, afirmou a coordenadora do projeto de implantação dos Conselhos Escolares, Maria José Wanderlei.

NOVOS REPRESENTANTES – Aproveitando a ocasião, também foram apresentados os representantes de sala das turmas do 5º ao 9º ano. Eles passaram pelo processo de renovação na categoria e, juntos, formam um conselho de representantes. A direção da escola abraçou a ideia de eleger não apenas um aluno para o cargo, mas incorporar três alunos para a atividade. A iniciativa fortalece a ideia desse processo democrático, que visa, posteriormente, formar um grêmio estudantil.

A aluna Jéssica Roberta, de 14 anos, matriculada no 9º do Ensino Fundamental II e eleita uma das representantes no Conselho, acredita que a responsabilidade que foi depositada nela é uma boa oportunidade para trazer a participação dos alunos para as decisões referentes à instituição de ensino. “A partir de agora vou poder levar os questionamentos e dificuldades dos meus colegas para a gestão da nossa escola. Vou ter que me esforçar para dar o exemplo, assim poderemos ter um espaço maior e participar ainda mais das atividades que a escola oferece”, comentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário