.

.

7 de agosto de 2017

Secretários de saúde de municípios sergipanos visitam Paulista para conhecerem programas exitosos

Os programas Remédio em Casa e Olhar Paulista, premiados em Brasília, no XXXIII Congresso Nacional dos Secretários Municipais de Saúde, pelos resultados chamou a atenção de diversos gestores que participaram deste encontro. Dois deles, Lenivaldo Nunes da Conceição, secretário de saúde de Simão Dias, e Amaury Batista Freire, de Poço Verde, municípios de Sergipe, estão em Paulista para conhecer as experiências em loco, na expectativa de implantar em suas cidades de origem. 

O prefeito Junior Matuto junto à equipe da Secretaria de Saúde recebeu os gestores. Eles aproveitaram a oportunidade para apresentar os detalhes dos programas municipais. “Estes programas foram proposta de nossa plataforma de governo, mas diante do que encontramos no município, com queixas recorrentes de falta de medicamento, mesmo com o abastecimento em dia, ou os pais despachando receita de óculos em casa de vereadores, nós decidimos transformá-los em Leis municipal, pois, passando nossa gestão, as pessoas continuarão recebendo os benefícios”, adiantou o prefeito. 

A secretária de Saúde, Fabiana Bernart ,em sua apresentação, salientou que os programas são de excelência com um baixo custo. “O impacto destes programas é muito forte porque onde o governo não pode chegar com obras estruturadoras, chega com um beneficio como este, um óculos para garantir o bom aprendizado de uma criança ou um medicamento de uso continuo. E tudo isso sem que o cidadão tenha necessidade de se deslocar até o posto de saúde”, salientou Fabiana.

Criados na gestão do prefeito Junior Matuto (PSB), os programas Olhar Paulista e Remédio em Casa superaram mais de 300 trabalhos nacionais apresentados no evento, que aconteceu em Brasília (DF), e contou com a participação de gestores de todas as regiões do País.

O Programa Olhar Paulista já beneficiou mais de 9.275 alunos da rede local de ensino, por meio da realização de triagens oftalmológicas nas escolas. Deste total, 379 necessitaram de consultas mais detalhadas na clínica conveniada. Durante os exames, um contingente de 248 estudantes foi diagnosticado com algum distúrbio na visão, recebendo os óculos de forma gratuita, através do programa.

Enquanto isso, 7 mil pessoas já estão recebendo os medicamentos em casa para o tratamento da diabetes, hipertensão e colesterol alto. A entrega é realizada por um motoqueiro da prefeitura. Ele leva uma quantidade de remédios equivalente a um período de três meses de tratamento. Com a implantação do serviço, a gestão municipal, inclusive, tem evitado a destinação incorreta dos medicamentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário