.

.

15 de outubro de 2017

Escolas municipais da RMR participam da II Edição do Prêmio Missão Ambiental

Diante da carência de espaços na escola para se organizar uma biblioteca literária, alunos do Centro Comunitário Antão Soares, em Abreu Lima, Região Metropolitana do Recife, encontraram uma solução viável e ao mesmo tempo sustentável: adaptar uma geladeira antiga para abrigar os livros, batizada de “Geladeiroteca”. Estimular ações como esta, que provocam o engajamento de toda a comunidade escolar para a educação socioambiental, é o objetivo do Prêmio Missão Ambiental, uma iniciativa do Programa Cidade Saneada, parceria público-privada entre a Compesa e a BRK Ambiental. O projeto da geladeira que virou biblioteca foi o vencedor de 2016. Neste ano, acontece a segunda edição do prêmio com a participação de sete escolas da RMR localizadas nos municípios de Abreu e Lima, Olinda, Camaragibe, Jaboatão dos Guararapes e São Lourenço da Mata. 


Na próxima segunda-feira (16) termina o prazo para os estabelecimentos de ensino concorrentes entregarem os projetos elaborados. Ao todo, participam do concurso 210 estudantes do Ensino Fundamental (6 a 11 anos) e 16 professores (gestores) das escolas municipais Jaboatão dos Guararapes, Vereador Otávio Miranda e Orlando Breno, em Jaboatão dos Guararapes;São José, em Camaragibe; Professora Isabel Burity, em Olinda; Carlos Patrício de Lima, em Abreu e Lima; e Rosina Labanca, em São Lourenço da Mata. Ao longo de 2017, essas escolas receberam ações do Programa Missão Ambiental, que propõe a educação ambiental e o engajamento social dos estudantes e professores com as comunidades onde estão inseridos, por meio de palestras, oficinas, apresentação de filmes e jogos educativos.

A proposta do prêmio é que as escolas desenvolvam projetos com a temática sustentável dos 5Rs - repensar, recusar, reduzir, reutilizar e reciclar – abordando os impactos e benefícios dessas ações para a escola e a comunidade. “A intenção de voltarmos às escolas e comunidades nas quais já atuamos é motivar as crianças a colocarem em prática os conhecimentos adquiridos com o programa”, explica Antônio Augusto, assessor de Articulação Socioambiental da Compesa. “Buscamos estimular a geração de conhecimento sobre temas relacionados à sustentabilidade e sensibilizar as escolas a se tornarem protagonistas dentro das suas realidades nas mudanças de atitudes relacionadas ao meio ambiente”, acrescenta Karine Mourato, coordenadora de Responsabilidade Socioambiental da BRK Ambiental em Pernambuco.

Na próxima fase da competição, a comissão julgadora fará visitas presenciais, durante o mês de novembro, para conhecer os projetos realizados pelas escolas. A comissão é formada por representantes da Compesa e da BRK Ambiental. A escola vencedora será anunciada no final de novembro. A premiação será dividida entre a escola (ecobaú com livros e filmes com temas relacionados à sustentabilidade e educação ambiental), o professor (um leitor de livros digitais) e os alunos participantes (tablet, kit Missão e passeio a um hotel fazenda).

Nenhum comentário:

Postar um comentário