.

.

19 de outubro de 2017

Professor Lupércio resolve problema de 12 anos de inadimplência de antigas gestões e resgata convênios com o Ministério da Educação

Aproximadamente R$ 6 milhões serão destinados para merenda, transporte escolar e aprimoramento nas capacitações, desde o ensino fundamental ao EJA

Depois de 12 anos inadimplência junto ao Ministério da Educação, por falhas na prestação de contas de antigas gestões, Olinda desbloqueou 17 convênios de recursos federais, legalizou a situação no Cadastro Únicos de Convênios (CAUC) e agora pode celebrar apoios dos governos Federal e Estadual. Com essa conquista, o atual prefeito Professor Lupércio receberá aproximadamente R$ 6 milhões para investimentos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), Projovem Urbano, Educação para Jovens e Adultos (EJA) e Programa Nacional de Transporte Escolar (PNATE).

Os benefícios principais a partir de agora serão o pagamento da merenda escolar, que vinha de investimento de recursos próprios; melhoria na manutenção do transporte escolar (este exclusivo para a instituição rural) e Projovem, que possibilitará cursos diferenciados de formação e profissionalizantes.

“Quero parabenizar a Secretaria de Educação por essa conquista e por não ter desistido após várias idas e vindas a Brasília. Há 12 anos que o município estava negativado no Ministério da Educação. A partir deste ano, vamos reestabelecer toda a parceria. É importante colocar que todo dinheiro investido era retirado do município, agora será com a verba repassada pelo Ministério da Educação”, comemorou o prefeito Professor Lupércio, após encontros com o titular da pasta, Mendonça Filho.

Além dos investimentos, a Prefeitura de Olinda pode realizar qualquer convênio com os governos federal e estadual. “Se eu fosse somar as emendas parlamentares, daria muito mais que 6 milhões. Eram 17 convênios inadimplentes com o município. Fizemos 17 representações e encaminhamos ao Ministério Público Federal para que acontecesse o destravamento”, acrescentou o secretário municipal de Educação, Paulo Roberto Souza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário