.

.

28 de novembro de 2017

Mutirão recolhe material descartado irregularmente no Canal da Malária

Sofá, geladeira, fogão, garrafas pet e muito lixo doméstico. Esse foi o saldo de uma operação realizada nesta segunda-feira (27) no Canal da Malária e na Ponte do Varadouro, em Olinda. O material recolhido é resultado do descarte feito irregularmente nas vias públicas, galerias e áreas ribeirinhas. A ação tem sequência nesta terça-feira (28.11) com a participação de 15 homens e o suporte de um caminhão. A iniciativa é coordenada pela Secretaria de Serviços Públicos da cidade.

Para mudar esse quadro, a gestão municipal depende do engajamento da população olindense. Nesse sentido, a prefeitura orienta o público a colocar o lixo ensacado uma hora antes do caminhão da coleta passar pela rua.

A remoção da sujeira retida ao longo do Canal da Malária vai inibir os alagamentos durante o período de chuvas. A limpeza compreende o trecho entre o bairro de Jardim Brasil e o Rio Beberibe. Desde o começo do ano a administração atual tem priorizado as intervenções de macro e microdrenagem. A operação tem se concentrado nos 27 canais existentes na cidade, priorizando os 15 maiores, entre eles o da Malária e o do Fragoso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário