.

.

20 de janeiro de 2018

Percurso do “Bacalhau na Vara” passa por vistoria para garantir segurança aos foliões



Na manhã desta sexta-feira (19.01), foi realizada uma vistoria no trajeto percorrido pelos foliões que acompanham o tradicional bloco carnavalesco “Bacalhau na Vara”. Representantes da Prefeitura do Paulista, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, e Celpe percorreram diversas vias do bairro de Paratibe e Arthur Lundgren I para identificar possíveis irregularidades que podem comprometer a festa, que está marcada para o dia 14 de fevereiro.

O chefe de fiscalização do Corpo de Bombeiros, Erick Aprígio, afirmou que essa visita antecipada serve para finalizar os últimos detalhes referentes à segurança do bloco. “Buscamos fazer o percurso de forma antecipada para estabelecer algumas metas a serem cumpridas pela organização do evento e também pela prefeitura. Tudo isso com foco na segurança dos foliões”, salientou.

Já o Cel da Polícia Militar, Jonas Souza, explicou quais irregularidades normalmente são observadas nesse tipo de fiscalização. “Procuramos identificar buracos nas vias, fiação elétrica baixa e entulhos que possam servir como armas em um possível desentendimento entre os foliões. Também nos preocupamos com a largura da via, para que no dia não fique apertado para o trio passar”, argumentou.

Completando 49 anos de existência, o “Bacalhau na Vara” mobiliza cerca de 300 mil pessoas nos 3,5 km de percurso. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura do Paulista, Fabiano Mendonça, a iniciativa visa, acima de tudo, zelar pela vida dos foliões. “Essa fiscalização acontece todo ano. Na verdade é uma vistoria do percurso que serve para manter as coisas em ordem, no intuito de preservar a integridade física das pessoas que vierem curtir esse bloco de tamanha dimensão aqui no município”, disse.

Na segunda-feira (22.01), a equipe da Defesa Civil do Paulista vai voltar ao local para uma ação educativa com os proprietários de imóveis existentes ao longo do percurso do bloco. A ideia é orientar os moradores sobre os riscos de usar a marquises indevidamente como camarote no desfile da agremiação.

Também estiveram presentes o secretário de Segurança Cidadã e Defesa Civil do Paulista, Manoel Alencar; o secretário de Mobilidade e Administração das Regionais, José Rodrigues; o secretário Executivo de Serviços Público, Jaime Domingos; além do presidente do Bacalhau, Eli Eustáquio e vereador do município, Camelo do Seguro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário