.

.

3 de fevereiro de 2018

Quais os cuidados na hora de comprar alimentos na praia

Nesta época do ano as visitas às praias aumentam. Com a estação do calor, muitas famílias procuram passar um tempo maior nas praias e nos clubes de piscina, porém, para curtir um verão sem riscos à saúde, os cuidados com a alimentação devem redobrar. Geralmente, são comuns os casos de intoxicação alimentar no verão. A ingestão de alimentos mal armazenados, estragados e mal preparados, causam, entre outros sintomas, vômitos, diarreias, mal-estar e desidratação.

A importância de preparar alimentos muitas vezes é deixada de lado, com a praticidade de comprar alimentos prontos nesses pontos de lazer. É preciso que os pais pensem nos riscos da ingestão de alimentos impróprios para o consumo, que podem se tornar verdadeiros vilões à saúde das crianças.

Evitar o consumo de alimentos cozidos e fritos na praia é fundamental, já que a exposição ao sol e umidade são fatores principais para a proliferação de bactérias, o que aumenta as chances dos alimentos estragarem. É preciso observar bem onde os alimentos são preparados, a maneira que eles são conservados e manipulados.

Ana Patrícia Lima, nutricionista da Rede Municipal de Saúde do Paulista, relata que a melhor opção para um verão sem preocupações com a saúde é consumir os alimentos produzidos em casa, bem condicionados em recipiente térmico.

“Temos que evitar a compra de alimentos que não estejam em depósitos fechados e tomar cuidado com ambulantes que não estejam usando luvas, para que os alimentos não fiquem contaminados. Na hora de avaliar o alimento, prestar atenção se o alimento está desfragmentado, pois já é um sinal de contaminação. Muito cuidado em relação às frutas, que devem estar embaladas individualmente. Prefira alimentos leves e que não corra o risco de apodrecer no contato com o sol. Evitar ainda alimentos à base de maionese, e não esquecer do mais importante, que é beber muita água para hidratar o corpo,” frisou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário