.

.

23 de março de 2018

Vigilância Sanitária do Paulista realiza fiscalização no pescado comercializado nas feiras

O peixe é um dos principais pratos da Semana Santa. Para garantir um alimento saudável na mesa dos consumidores, a Prefeitura do Paulista, através do Departamento de Vigilância de Saúde, fez nesta sexta-feira (23.03), uma ação de fiscalização do pescado no Mercado Público do Centro.

Vários agentes fizeram a vistoria de qualidade nos peixes e alertaram os vendedores sobre os cuidados que eles deverão ter. A ação, que começou há duas semanas, está sendo intensificada para que alimentos estragados na sejam comercializados.

A diretora de Vigilância Sanitária do Paulista, Edileuza Maria de Jesus, explica que há uma série de fatores a serem observados que garantem a qualidade do produto, são eles:

Escamas resistentes – As escamas devem estar bem presas à pele do peixe, caso contrário, o peixe apresentará sinais de podridão;

Repare a pele – O peixe deve estar com brilho natural e com a pele resistente, sem apresentar secreções viscosas;

Sobre os olhos – Os olhos devem estar brilhosos e com aspecto claro, aderidos à pele do peixe;

Brânquias vermelhas – Também conhecidas como guelras, essa parte localizada no fim da cabeça deve estar o mais avermelhada possível. Descarte os que estiverem com elas rosadas
ou acinzentadas;

Aperte a barriga – Musculatura firme e uma característica do peixe fresco, as marcas das mãos devem sumir em pouco tempo. Caso a pele não volte ao normal e você tenha machucado a carne, procure outro;

Sinta o cheiro – Apesar de um cheiro não muito agradável, o peixe deve apresentar cheiro de mar, se o peixe estiver com odor, não compre.

Gelo – O peixe deve estar bem condicionado, congelado ou resfriado. Não adquira peixes na temperatura ambiente.

O descarte do pescado apodrecido será realizado no local. Os peixes serão fatiados e misturados com alvejantes e sabão em sacos plásticos para não correr o risco de serem reutilizados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário