.

.

2 de maio de 2018

Hospital Miguel Arraes promove vacinação de profissionais de saúde

O Hospital Miguel Arraes (HMA), em Paulista, entra na luta para atualizar as cadernetas de vacinação de seus profissionais de saúde. Nestas sexta-feira, 4, e segunda-feira, 7, o Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho do HMA promove uma campanha de imunização contra a gripe entre os funcionários, das 8h às 12h, na sala da CIHDOTT (Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes). O objetivo, além de aderir à Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe Influenza que começou no dia 24 de abril, é fazer com que os adultos mudem de comportamento, engajando-se mais às campanhas de vacinação e mantendo seus cartões de vacina atualizados.

A iniciativa segue orientação da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), que começou a discutir o assunto com outras entidades, a exemplo das de geriatria e ginecologia. Estudos indicam que 80% dos adultos que tomam vacinas o fazem por orientação médica e não por decisão própria. Não há um acompanhamento dessa cobertura vacinal.

No HMA, todos os funcionários dispõem, gratuitamente e em caráter permanente, de vacinas contra tétano, difteria e hepatite B, obedecendo a Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho (NR32), que cuida da saúde dos profissionais da área de saúde, bem como daqueles que exercem atividades de promoção e assistência à saúde em geral. A NR32 tem como finalidade estabelecer as normas fundamentais para a implementação de medidas de proteção à segurança e saúde dos trabalhadores de hospitais, clínicas e laboratórios. As vacinas estão disponíveis no ambulatório de Medicina do Trabalho do HMA nas quartas-feiras à tarde e quintas-feiras pela manhã.

A campanha destes dias 4 e 7 de maio terá a colaboração de integrantes do Programa Nacional de Imunização – PNI de Paulista. É importante que o funcionário não esqueça de levar seu cartão de vacina. O vírus Influenza pode ser transmitido nas secreções das vias respiratórias, expelidas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Pode ser transmitido também no contato com as mãos e objetos contaminados, ou no contato com a boca, nariz ou olhos. A vacinação reduz em até 50% as doenças relacionadas ao vírus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário