.

.

12 de junho de 2018

Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil ganha destaque no Paulista

Em alusão ao Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, nesta terça-feira (12.06), uma série de atividades foram realizadas com o intuito de mostrar para as pessoas que as crianças não devem trabalhar, mas estudar e se divertir. Por causa disso o Programa de Erradicação ao Trabalho Infantil (AEPETI), através da Secretaria de Políticas Sociais e Esportes do Paulista, buscou tratar do tema com abordagens de sensibilização, no Centro da Cidade e no Janga, e promoveu uma caminhada com o mesmo objetivo puxada pelo Instituto Dom Helder, a Casa Hebert e o CREAS Praias, na Av. Floresta, no bairro do Janga. 

Segundo a coordenadora do AEPETI, Ilka Monteiro, o local de abordagem foi escolhido por causa do fluxo de pessoas. “Aqui é um local de bastante movimento e precisamos dessa visibilidade para mostrar para a sociedade que o trabalho infantil é proibido. Nosso objetivo é sensibilizar a população dessa proibição e mostrar que criança tem que estudar e não trabalhar”.

A coordenadora do CRAS VI, Claudia Mendes, explicou o papel do Centro de Referência na sociedade. “O CRAS é a referência na comunidade, ele trabalha com a garantia de direitos. o que estamos buscando nessa iniciativa é garantir os direitos das crianças, com respaldo no Estatuto da Criança e do Adolescente”.

O Programa Criança Feliz, que foi inserido nas políticas públicas da cidade também apoiou a ação, ao enviar a supervisora do Programa, Kedma Botelho, para fazer parte da abordagem. “Erradicar o trabalho infantil é de extrema importância, uma criança não pode trabalhar, ela deve estar na escola, ela precisa estudar, ser educada, se desenvolver. O programa Criança Feliz visa isso, uma infância com desenvolvimento na educação, junto com a sociedade”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário