.

.

15 de junho de 2018

HMA alerta para riscos de queimaduras em período junino

Com a proximidade dos festejos juninos, aumentam os riscos de acidentes provocados por fogos de artifício, alguns com graves consequências, como mutilações. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Queimadura (SBQ), as queimaduras fazem cerca de um milhão de vítimas por ano no Brasil; grande parte no mês de junho.

Em Pernambuco, por causa das festas de São João, o mês de junho tem o segundo maior índice de pessoas queimadas durante todo o ano, perdendo apenas para os feriados de fim de ano. Este ano, o problema se agrava por conta da Copa do Mundo. Para alertar sobre isso, o Conselho Federal de Medicina – CFM, a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT e a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Mão – SBCM se uniram e estão lançando hoje (15) uma campanha com o objetivo de conscientizar a população sobre os perigos dos fogos de artifício. A ação vai até o dia 30 de julho.

O Hospital da Restauração (HR), no Recife, principal referência no atendimento a queimados, registrou 45 atendimentos no mesmo período do ano passado. Os acidentes com fogueiras foram o principal motivo das internações e as crianças, as principais vítimas. Tendo em vista as preocupações nessa época, o Hospital Miguel Arraes (HMA), em Paulista, alia-se à campanha das entidades médicas e às demais unidades de saúde e adverte para medidas que podem evitar esses acidentes.

Siga sempre as instruções contidas nas embalagens dos fogos de artifício.
Não use álcool, gasolina ou outro tipo de combustível para acender as fogueiras.
Verifique se a barraca que você está comprando fogos tem autorização para funcionar.
Cuidado com as crianças: jamais as deixem soltar qualquer tipo de fogos sozinhas.
Pela manhã, jogue água no que sobrou da fogueira, pois ela ainda pode estar acesa.

A primeira ação que deve ser feita após um acidente com queimaduras é colocar o local ferido sob água corrente natural. Evite água gelada, pois pode queimar mais ainda. Depois da água, coloque um pano úmido em cima da queimadura e procure atendimento médico numa emergência especializada.

Pasta de dente, ovos, manteiga, sabão, borra de café ou azeite são mitos e nunca podem ser usados como medicamentos. Evite, também, tentar descolar tecidos grudados na pele queimada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário