.

.

6 de julho de 2018

Confira algumas dicas importantes para evitar doenças respiratórias no inverno

O período do inverno pode trazer sérias consequências à saúde. O principal órgão afetado é o sistema respiratório, que normalmente é acometido por vírus e bactérias que são transmitidos de uma pessoa para a outra. Essas doenças são transmitidas através de gotículas de secreção no ar, mas também pelo contato das mãos com objetos que podem conter microorganismos causadores de infecção.

Por se tratar de um período onde as pessoas ficam mais tempo em locais fechados aumentam as chances de contrair essas enfermidades. Algumas das infecções respiratórias mais comuns são os resfriados, gripes, sinusite, amigdalite, laringite, otite e pneumonia que afetam, principalmente, crianças e idosos, por terem um sistema imune mais fragilizado. Confira algumas dicas que você pode seguir para evitar estes tipos de doença.

Lavar bem as mãos. Muitas pessoas acreditam que as doenças respiratórias são transmitidas pelo ar, mas esquecem de que uma das principais formas de contaminação é através das mãos. A dica é lavar bem ou pelo menos usar álcool gel quando frequentar locais públicos ao ter contato com maçanetas, telefones ou no uso do transporte público. Evitar lugares fechados e aglomerações. Tomar as vacinas da gripe também é outro passo fundamental para escapar dessas enfermidades.

Outra sugestão importante é manter-se sempre hidratado, pois, com o organismo hidratado e com uma alimentação balanceada e equilibrada evita quedas de imunidade que facilitam as infecções. Por isso é bom tomar dois litros de líquidos por dia como água, suco, chá e água de coco e adotar uma alimentação rica em vegetais e minerais.

Descansar pelo menos seis horas, ou de preferência sete ou oito horas por noite é recomendável pois quem dorme muito pouco fica com mais facilidade a adquirir infecções. Diante dessa situação, muitas pessoas aproveitam para se alto medicar, mas o uso de antibióticos sem a devida orientação médica podem trazer consequências sérias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário