.

.

11 de novembro de 2018

Prefeito busca solução junto à Compesa para resolver demandas de comunidades do Paulista

O prefeito Junior Matuto acompanhou na manhã desta sexta-feira, (09.11) Moradores de Maranguape II para buscar junto à Companhia de Saneamento de Pernambuco soluções para a falta de abastecimento de água naquele bairro. 


A comissão de moradores, liderada pelo Vereador do Paulista Edson de Araújo Pinto, Edinho, foi recebida pelo Presidente da Companhia Roberto Tavares. O dirigente da companhia ficou sensibilizado com as dificuldades que os moradores enfrentam há dois anos e se comprometeu em encaminhar na próxima terça-feira, 13, uma equipe de técnicos ao local, para verificar o que está causando a falta d'água e já no dia seguinte, quarta, 14, estará comunicando as medidas que serão tomadas para resolver o problema.

"Agradeço a vocês moradores que vieram nos procurar, dando este crédito de confiança. Agora o problema está em nossas mãos. No início da próxima semana, comunicarei a Junior Matuto quais as medidas que tomaremos para que volte a ter água nas torneiras de Maranguape II." Assegurou Roberto Tavares. 

Junior Matuto ficou animado com o compromisso assumido por Roberto Tavares e está confiante que o abastecimento de água em Maranguape vai se normalizar. "Na quarta-feira, o presidente vai passar o diagnóstico da situação e já definir uma linha do tempo para solucionar está dificuldade. Roberto é um profissional comprometido, estou confiante que ele vai tomar as medidas necessárias para que o povo de Maranguape volte a receber água," argumentou o prefeito. 

Outro pleito levado pelo prefeito ao presidente da Compesa, através de Débora Cristina, representante de 828 pessoas que residem nos Conjuntos Residenciais Luiz Bonaparte I e II, em Fragoso, foi para que a Empresa reconheça e beneficie àqueles moradores com a tarifa social, Já que todos estão dentro da faixa de baixa renda (recebem um salário mínimo) e estão inscritos no CadÚnico, atendendo assim aos critérios de pagar o mínimo desta taxa pública.

Nenhum comentário:

Postar um comentário