.

.

18 de dezembro de 2018

Maria da Penha vai à Escola premia alunos, professores e unidades de ensino do Paulista

Alunos, professores, gestores e escolas da Rede Municipal de Ensino do Paulista receberam nesta segunda-feira (17.12) a premiação do Maria da Penha Vai à Escola. No evento, que aconteceu na Sede do Sindicato dos Servidores do Paulista (SINSEMPA), houve a entrega de certificados e troféus para os vencedores do Prêmio Maria da Penha Vai à Escola e apresentações culturais das escolas premiadas. Os prêmios foram na categoria individual e coletivo, com as modalidades de redação, relato de experiência, projeto de trabalho, artigo científico, apresentação cultural, projeto de trabalho e escola amiga da mulher. 

A jovem de 14 anos, Rhebeca Ianka, é aluna da Escola Municipal Manoel Gonçalves da Silva e falou sobre a relevância do programa. “É gratificante participar e muito bom ver as crianças se envolvendo, inclusive desde pequenas. Porque assim elas vão aprendendo a importância desta lei e a necessidade de prevenir e combater a violência contra a mulher”, relatou.

A delegada da mulher do Paulista, Fabiana Leandro, destacou que o combate à violência contra a mulher precisa ser feito pela delegacia e pela sociedade. “É extremamente importante à participação da escola porque as crianças vão aprendendo desde pequenos a respeitar as leis e as mulheres. Não só o trabalho repressivo de delegacia que basta, esse trabalho preventivo é importantíssimo, inclusive dentro da escola, para a formação do cidadão”, destacou.

O Secretário de Educação do Paulista, Carlos Junior, comentou a importância do Programa nas escolas. “Programas multidisciplinares contribuem muito com o aprendizado do aluno e o Maria da Penha Vai à Escola avançou bem. Ele começou em seis unidades de ensino e hoje está em toda a rede escolar. Sem dúvida é um programa que veio para somar em nossas escolas e assim vamos trabalhando para prevenir e combater os maus tratos e agressões dentro das famílias”, explicou.

Segundo a secretária da Mulher do Paulista, Bianca Pinho Alves, a igualdade de gênero vem sendo construída no Paulista e o comprometimento dos estudantes da Rede de Ensino impulsiona esta luta. “É um sentimento de realização pelo comprometimento dessas crianças, adolescentes, professores e gestores na construção de um mundo de melhor. Um mundo de respeito, de igualdade, onde a mulher seja respeitada. Se sabe que existem diferenças sim, entre homens e mulheres, mas deve se ter o mesmo respeito, as mesmas oportunidades e os mesmos direitos e estamos construindo isso aqui em Paulista”, disse.

Estimular e fortalecer a reflexão crítica e a pesquisa sobre as desigualdades entre homens e mulheres no país e trazer mais informações e novas práticas culturais sensibilizando a sociedade sobre a importância do combate à violência contra a mulher é um dos objetivos do Prêmio Maria da Penha Vai à Escola. A premiação, que acontece através do programa Gênero e Educação, implantado em 2013 pela Secretaria Executiva de Políticas para as Mulheres, busca premiar escolas, professores e alunos pelos seus feitos no combate à violência contra a mulher.

Nenhum comentário:

Postar um comentário