.

.

23 de janeiro de 2019

Fernando Monteiro apresenta Canal do Sertão ao novo ministro do Desenvolvimento Regional e pede atenção à Adutora do Agreste

O deputado federal Fernando Monteiro (PP/PE) esteve nesta quarta-feira (23) em audiência com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, discutindo sobre o Canal do Sertão Pernambucano e sobre a liberação de recursos para as novas etapas das obras da Adutora do Agreste.

Na ocasião, o parlamentar apresentou ao novo ministro a proposta de construção do Canal do Sertão Pernambucano, que vai viabilizar a irrigação de áreas localizadas na região Oeste do Estado e, na visão do deputado, “mudar completamente a cara do Sertão pernambucano”. 

O ministro se dispôs a solicitar, junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), um estudo detalhado do empreendimento, assim como a acionar o Departamento de Parcerias do novo Ministério do Desenvolvimento Regional. Para ser priorizado, o projeto do Canal do Sertão Pernambucano deve, agora, ser enquadrado ou no Plano Nacional de Segurança Hídrica ou no Plano de Desenvolvimento do Nordeste.

Entre 2017 e 2018 o governo federal liberou R$ 220 milhões para a Adutora do Agreste, outro projeto considerado de suma importância para amenizar os efeitos dos longos períodos de estiagem em Pernambuco. Ainda faltam ser repassados R$ 413 milhões para finalizar a primeira etapa da obra, que prevê o abastecimento de 23 municípios, de um montante conveniado no valor de R$ 1,4 bilhão. A segunda etapa deverá beneficiar outros 45 municípios do Agreste.

Conforme o Ministro, a liberação de novos recursos depende, agora, do cronograma de desembolsos do novo governo. Ainda assim, Canuto se disse sensível à necessidade de agilizar a obra. “Ninguém discute a relevância da adutora”, garantiu.

Tirar do papel projetos contra os efeitos da seca, melhorando a qualidade de vida de quem sabe o que é viver com a falta d’água, é uma das principais bandeiras de Fernando Monteiro. “O acesso a este bem tão necessário para a garantia da vida e da viabilidade econômica dos pernambucanos é tarefa urgente. Projetos que viabilizam isso precisam sair do papel, e é para isso que tenho trabalhado, dia após dia”, destaca o deputado federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário