.

.

28 de janeiro de 2019

Mais 63 papagaios reabilitados pela CPRH serão devolvidos à natureza

Após aproximadamente um ano no processo de reabilitação, sessenta e três papagaios-verdadeiro (Amazona aestiva) serão devolvidos à natureza na próxima quinta-feira (31), em área rural do município de Lagoa Grande, no Sertão do São Francisco, a 662 quilômetros do Recife. São aves que integram o projeto Papagaio da Caatinga, muitas após terem sido apreendidas em operações contra o tráfico de animais silvestres e outras que eram criadas irregularmente e foram entregues voluntariamente à Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH).

Em quase nove anos de existência, o Papagaio da Caatinga já reabilitou e devolveu ao seu habitat natural 289 papagaio-verdadeiro em Pernambuco (com os novos 63 o total passará a 352). Em várias etapas, o processo de reabilitação demora pelo menos oito meses para que os papagaios (muitos com até décadas de cativeiro) sejam solto e voltem a viver livremente na natureza, juntos com outros da espécie, e até passem a procriar.

O projeto foi iniciado em 2010 pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Em 2014, passou para a coordenação da CPRH e Secretaria estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), tendo à frente o biólogo Yuri Marinho Valença, coordenador do Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da CPRH. A atividade da quinta-feira será a primeira em nova área de soltura que passou a ser monitorada pela Agência em Lagoa Grande – há outras duas no Estado, uma em Salgueiro e outra em Exu.

Os 63 papagaios que serão soltos passaram pelo Cetas Tangara e /ou pelo Centro de Manejo da Fauna da Caatinga (CemaFauna), da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Petrolina, este na etapa final da reabilitação. Todos estão há 40 dias em período de aclimatação na própria área de soltura. Uma equipe do Cetas seguirá para o Sertão do São Francisco na madrugada da quarta (30), levando outros 70 papagaios para serem cuidados na parceria com o CemaFauna, e fará a soltura na quinta. O papagaio-verdadeiro é considerada uma das espécies mais visadas pelo tráfico de animais silvestres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário