.

.

19 de janeiro de 2019

Nota do Enem abre possibilidades de cursos no Brasil e no exterior

Da Agência Brasil
Aos 17, Leonardo de Matos sonha com o curso de psicologia na Universidade de Brasília (UnB), e a expectativa sobre a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), capaz de abrir as portas para a realização deste objetivo, tem tomado toda a atenção do jovem. “Eu pensei muito sobre isso nos dois últimos meses, sobre a possibilidade de me surpreender com a minha nota ou, dependendo, mudar os planos”, disse.

O desejo pela psicologia nasceu depois que ele fez um acompanhamento com um profissional da área. “Eu acredito que é muito importante para as pessoas e pode dar uma luz, fazer com que elas alcancem um autoconhecimento maior. Seria muito prazeroso para mim ver que eu posso ajudar essas pessoas assim também”, comentou. Leonardo ainda acrescenta que gosta muito da área de humanas, especialmente a intepretação de textos, já que a leitura é uma das suas atividades preferidas.

Assim como outros jovens estudantes, a ansiedade de Leonardo terminou nesta sexta-feira, 18, quando a nota do Enem foi divulgada na Página do Participante e no aplicativo do Enem 2018. A universidade pública é o sonho da maioria dos candidatos e o acesso a ela é um dos caminhos abertos pelo Enem. Mas há várias outras possibilidades. O exame também é usado pelas universidades privadas, que podem ter no Enem o único método de acesso ou combinado com vestibulares próprios.

Opções – As notas do Enem permitem ao estudante se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), sistema informatizado do Ministério da Educação que condensa as vagas de universidades públicas de todo o país. Os candidatos podem escolher até duas opções de curso. É importante observar que cada curso possui peso e média de notas mínimas diferentes.

No caso de o aluno optar por universidades privadas, o Enem é necessário para acessar as modalidades de financiamento ofertadas pelo Governo Federal. Para concorrer a uma das bolsas do Programa Universidade Para Todos (ProUni), por exemplo, é necessário que o candidato tenha obtido nota mínima de 450 pontos no Enem e não tenha zerado a redação. O ProUni oferece bolsas que variam de 50% a 100%.

Outra forma de apoio financeiro é o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que também tem como pré-requisito a realização do Enem. No caso do Fies, há uma modalidade com juros zero, para estudantes com renda familiar per capita de até três salários mínimos, e outra com juros que variam de acordo com a instituição bancária. O financiamento em questão pode ser solicitado pelo estudante em qualquer etapa do curso.

Exterior – Pouca gente sabe, mas a nota do Enem permite aos jovens estudar no exterior. Mais de 30 instituições de ensino superior de Portugal utilizam o exame como forma de selecionar brasileiros, tendo sido a primeira delas a Universidade de Coimbra. Possibilidade aberta graças a um convênio firmado pelo MEC com aquele país, que até o ano passado já havia aprovado quase 2 mil estudantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário