.

.

16 de janeiro de 2019

Saiba os cuidados necessários para viajar com seu Pet

Na hora da viagem, muitas pessoas pensam duas vezes se deve ou não levar o cão. Uma das maiores preocupações é saber se o lugar de destino pode abrigar o animal, ou com quem deixar o cachorro, caso a opção fosse não leva-lo. Sei que todos nós queremos viver momentos inesquecíveis ao lado dos nossos melhores amigos, mas antes de tudo temos que pensar na segurança deles.

Só leve seu cachorro se você não se incomodar em fazer as adaptações necessárias para que ele também se divirta. Isto pode significar, por exemplo, mudar o destino para um que aceite a presença de animais, abrir mão de visitar locais onde ele não entra ou demorar mais no trajeto na estrada. Se para você isso não é um problema e a companhia do seu cão é mais importante, vá em frente!

Não deixe de observar seu animal durante a viagem, muitos cachorros sofrem ao sair de casa, e nessas situações o aconselhável é não leva-los. Para saber se o cachorro vai se adaptar bem na viagem de carro, é aconselhável fazer pequenos passeios perto de casa ou visitar algum amigo próximo, a primeira experiência com o cão é muito importante.

A Lei permite que você viaje com o seu animal de estimação, mas para que ela esteja do seu lado existem algumas exigências. 

No carro é necessário uma série de medidas antes de viajar. O cão ou gato deve ficar nos bancos de trás, com o cinto de segurança específico para eles, caixas de transporte ou assentos caninos. Essas três opções garantem segurança para o seu animal durante todo trajeto. É aconselhável andar sempre com o cartão de identificação do Pet, e um atestado do veterinário alegando o bom estado de saúde.

É preciso fazer pequenas paradas durante o trajeto para que seu animal possa beber água, se alimentar e fazer as necessidades dele. Alguns veterinários recomendam o uso de remédios anti-náusea. Nunca deixe seu animal sozinho, principalmente no clima quente. É recomendável usar o ar condicionado ou abrir as janelas para facilitar a ventilação.

No ônibus, é obrigatório levar o atestado de comprovação de saúde do cão, além de transporta-lo em uma caixa de transporte. Antes de viajar, é recomendável ligar para a empresa de ônibus uma semana antes, cada empresa possui normas diferentes sobre a permissão dos cães. Algumas empresas exigem que o dono compre a passagem do cão, para que ele ocupe o assento ao lado. Outras não possuem exigências, e permitem que o animal fique no colo do tutor. 

No avião, para viajar com seu cachorro ou gato, é importante estar atento às regras da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e, também, às regras da companhia aérea com a qual você irá viajar, pois cada companhia adota regras próprias. No caso de voos nacionais, as regras básicas e adotadas por todas as companhias aéreas são: atualizar todas as doses das vacinas do seu pet; apresentar atestado veterinário; avisar a companhia aérea com antecedência de que viajará com seu animal; trasportar seu animal em uma caixa de transporte resistente, com ventilação, que irá acomodar seu Pet com certa folga.

Para que seu animal viaje na cabine junto com você, ele precisa pesar menos de 10kg com a caixa de transporte (essa regra pode variar de acordo com a companhia). Se ele for viajar no porão da aeronave, não se esqueça de identificar com uma plaquinha tanto o seu pet, quanto sua caixa de transporte. Algumas empresas aéreas não transportam cães de determinadas raças, mesmo que esteja com tudo em dia, são normas para evitar problemas de saúde para o animal, por isso, é recomendável contatar a empresa antes.

Toda empresa possui uma taxa de embarque para o cão, ela varia de acordo com a companhia, e é preciso agendar antes, necessariamente na hora da compra da passagem do tutor.

Se você estiver decidido em levar seu Pet para a viagem, é necessário fazer uma lista do que levar. Aqui vão algumas sugestões com base nas necessidades do animal:

Atestado de saúde realizado pelo veterinário, lista de veterinários próximos ao local de destino, medicação/suplementos que o seu animal usa, brinquedos favoritos, o cobertor favorito do seu animal, escova para pentear, caixa transporte, bebedouros e comedouros, tapete higiênico, shampoo, alimentação e petiscos.

Caso viajar com o cão não seja a melhor opção, é recomendável deixar o seu animal com algum parente/amigo ou em hotéis específicos. Aqui em Pernambuco já existem alguns hotéis voltados para o universo animal, que além de oferecer a estadia, proporcionam momentos de lazer para o pet.

Outra opção é o aplicativo Dog Hero, que oferece anfitriões de confiança para hospedar seu cãozinho, e mantém a rotina de amor e carinho como em casa. O site busca os heróis mais próximos de você para abrigar seu Pet, cada pessoa possui sua taxa diária e os dias disponíveis para a hospedagem. A maioria dos anfitriões mandam fotos, vídeos e informações sobre o cão durante a estadia.

A jornalista, Mary Layme , virou herói depois de ser cliente, e conta que o cão sente pouca falta dos donos, já que estão em ambiente familiar “Além de ser uma renda extra, quem é herói ama os animais, por isso, a qualidade de vida de um cão em casa é melhor do que num hotel, pois, o ambiente domiciliar torna o cão mais acolhido. Ele recebe atenção, amor e os cuidados que um cão deve ter pelo seu dono”, relata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário