.

.

18 de maio de 2019

No Paulista, Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica ocorre para alunos do 4º e 5º ano da rede de ensino

Com muita dedicação e empenho, alunos do 4º e 5º ano do ensino fundamental da Escola Municipal Rubenita de Lima Cavalcanti, em Arthur Lundgren II, participaram nesta sexta-feira (17.05) da aplicação de provas da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). A escola vem sendo pioneira no município, buscando incentivar nas crianças o gosto de aprender a ciência espacial e suas novas descobertas.

No ano de 2018 a escola ganhou a primeira medalha de bronze. No nível II, a instituição recebe as provas pela central da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica, no Rio de Janeiro, que disponibilizam e enviam para a Secretaria de Educação que junto aos professores e gestores torcem para elevar esse padrão de nível e trazer mais medalhas para o município.

A professora Iramaia Vasconcelos, responsável pela inscrição da escola em participar das Olimpíadas, garante a aprovação dos alunos em aproveitar esse momento importante na aprendizagem científica. “Em parceria com algumas professoras, começamos a estudar no período de fevereiro, e em consenso com os novos alunos da turma apresentamos essa proposta e nos dedicamos nos estudos da ciência e geografia, focando em questões de astronáutica, astronomia, questões do espaço, galáxias, sistemas etc. E nesse ano preparamos dois passeios em museus da região para eles poderem se apropriar do que conversamos em sala de aula, além de trazermos alguns filmes para ajudá-los no imaginário e aflorar mais ainda essa vontade do conhecimento”, disse.

“É preciso motivar o aluno a ter esse olhar científico, e essa olimpíada vem sendo aprimorada para que o estudante seja incentivado a esse tipo de raciocínio. A gente sabe que um país sem ciência não consegue evoluir, produzir medicamentos, tampouco avançar em tecnologia. Então, a finalidade desse momento é despertar esse pensamento que é também reconhecido pela gestão do Paulista”, ressaltou Inaldo Ferreira, gerente de Espaços Ampliados de Aprendizagem da Secretaria de Educação do Paulista, ressalta a importância de envolver as crianças numa evolução de pensamento científico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário