.

.

9 de maio de 2019

Paulista reforça frota de caminhões com 13 compactadores para agilizar coleta de lixo

Um novo capítulo começou a ser escrito na limpeza urbana do Paulista nesta quinta-feira (09.05). O município passou a contar com 13 novos caminhões compactadores, que chegam para potencializar o trabalho de recolhimento de lixo nos bairros da cidade. A renovação da frota é mais uma medida da gestão após o processo de intervenção na empresa responsável pela limpeza urbana.

O prefeito Junior Matuto acompanhou as primeiras viagens dos novos caminhões compactadores. Animado, o gestor municipal destacou que a chegada dos novos veículos vai melhorar a prestação do serviço à população, um dos grandes objetivos da gestão municipal.

“A má qualidade na coleta de lixo nos levou ao processo de interdição da empresa. A frota atual estava sucateada, o que impactava diretamente na prestação de serviço. Foi quando o interventor, juntamente com a equipe do Núcleo Gestor, decidiu fazer a locação de treze carros 0km para acabar com o problema de queima de coleta e melhorar a eficiência no serviço”, frisou o prefeito. 

Cada veículo novo tem capacidade de recolher, em média, dez toneladas de lixo domiciliar por viagem. A expectativa é de que os 13 compactadores operem dia e noite, simultaneamente, chegando a recolher 500 toneladas/dia. “Essa é uma questão que fazemos questão que a população saiba por que nós continuamos focados na cidade, melhorando a manutenção e viabilizando uma melhor coleta nos bairros, inclusive, ampliando os dias de recolhimento em algumas localidades”, adiantou Junior Matuto.

O interventor Benard Torres comemorou a renovação da frota como resultado de um trabalho eficiente na administração da empresa. “Além da retomada dos serviços como roçagem, capinação e limpeza da cidade, agora estamos dando mais um passo significativo. O melhor de tudo é que todo passo que estamos dando está sendo muito bem planejado, bem estudado. Estamos avançando e pagando tudo em dia, inclusive, a folha dos funcionários da empresa”, argumentou o engenheiro civil que assumiu a função de chefiar as operações da empresa responsável pela limpeza urbana.

A intervenção

Na prática, o que mudou a partir do dia 08 de fevereiro, quando se instalou de fato a intervenção na empresa responsável pela coleta de lixo e limpeza da cidade, foi que o poder público municipal passou a chefiar as ações de limpeza urbana na cidade.

Essa tarefa está sendo capitaneada pelo engenheiro civil Benard Torres, Com larga experiência na gestão de contratos, inclusive, de PPPs, que assumiu a missão de fazer um diagnóstico sobre a real situação da empresa e identificar por quais motivos o ente privado não estava cumprindo o que estava previsto na parceria. A intervenção vai durar 180 dias, podendo ser prorrogada por igual período.

Nenhum comentário:

Postar um comentário