.

.

22 de agosto de 2019

Estudantes visitam pontos culturais e naturais do Paulista

Levar estudantes para conhecer pontos culturais e naturais fora do ambiente escolar esse é um dos objetivos do Projeto Triatlo do Conhecimento realizado pela Secretaria de Educação do Paulista. 

Nesta quarta-feira (22.08), cerca de 50 estudantes da rede municipal de ensino tiveram a oportunidade de conhecer pela primeira vez a Igreja de Santo Antônio, em Jardim Paulista, o Casarão dos Lundgren, no Centro, e as ruínas da Igreja Nossa Senhora dos Prazeres, em Maranguape II. Além de um passeio ecológico de catamarã pela praia de Maria Farinha.

Assim que chegaram ao Casarão dos Lundgren, os estudantes se admiraram com a beleza imponente do lugar. A casa com tijolos avermelhados aparentes foi construída por Herman Theodor. O sueco veio para o Brasil acompanhado pela esposa dinamarquesa Elizabeth Lundgren há mais de três séculos. Já na cidade do Paulista, o casal teve cinco filhos: Herman Júnior, Frederico, Arthur, Alberto e Anita. O casarão e o jardim do coronel, de propriedade da família Lundgren, estão localizados no coração da cidade do Paulista. 

“O que buscamos é que os alunos se identifiquem porque alguns não conhecem a história da nossa cidade. Às vezes, os estudantes se identificam com outras culturas e não as suas. A gente não ama o que não conhece. Então a gente precisa “pertencer” ao lugar. Nós somos partícipes dessa história. O que queremos é que conheçam o lugar que moram, a sua história, sua tradição”, disse a professora de História da Rede Municipal Fernanda Andrade. 

“Todo mundo deveria conhecer esse lugar porque é muito bonito. Acho essas visitas importantes porque conhecemos Paulista e sabemos que é uma parte importante da história da Cidade. Faz parte da nossa cultura”, disse Lavynya Cavalcanti, estudante do 9° ano da Escola Municipal Gêlda Amorim. 

Durante toda a visita ao espaço, os alunos foram ciceronianos por um dos herdeiros dos Lundgren’s, Anton Lundgren. “É um prazer receber os estudantes e compartilhar a história da minha família e também da cidade do Paulista. A minha família faz parte da história dessa cidade. E a duas histórias se complementam”, enfatizou.

Já no horário da tarde alguns alunos do 9º ano de 14 escolas da rede tiveram mais momentos de distração e conhecimento, onde participaram do primeiro passeio pedagógico de Catamarã do município, que teve partida no Pontal de Maria Farinha seguindo pela extensão do Rio Timbó. Aprendendo sobre a vida animal e vegetal que rodeiam o Rio Timbó, os alunos ficaram admirados com a beleza do lugar e ressaltaram a importância da preservação do meio ambiente.

“Não é só um passeio é uma aula de campo. Achei de extrema importância essa oportunidade para estes jovens de conhecerem também o ecossistema da própria cidade, pois, aqui temos uma mistura fantástica da água doce com a água salgada, além de contemplar a riqueza animal e vegetal do Rio. Também temos os manguezais que são berços para outros animais maiores, que também é de onde sai o sustento de tantas famílias que sobrevivem através dos alimentos que daqui saem”, disse a professora de geografia, Janete Arcelino.

José Henrique, estudante da Escola Marcos Freire, destacou a satisfação em participar de um momento como este. “Aqui vemos que existem vidas para preservarmos e não só destruirmos. Eu nunca fiz esse passeio de catamarã e estou achando muito legal. É uma nova experiência na minha vida”, concluiu.

Este é o décimo ano consecutivo do Triatlo do Conhecimento que já tratou de temas como: Cangaço, II Guerra Mundial, entre outros. Este ano, o foco é a história do munícipio. A ideia é envolver todos os jovens que estão encerrando o ciclo do Ensino Fundamental na rede pública. A iniciativa foi idealizada pela professora de História, Rejane Trindade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário