.

.

27 de agosto de 2019

Paulista promove 5ª Conferência de Políticas para as Mulheres

Durante a mesa de debates, a juíza da Vara da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Olinda e Paulista, Patrícia Caiaffo enfatizou que apesar da violência ser um problema grave na sociedade, a luta pelos direitos das mulheres avançou em alguns aspectos. “Em Pernambuco, nós temos 10 varas especializadas no enfrentamento à violência doméstica. Temos ainda a própria Lei Maria da Penha que institui mecanismos importantes, como a medida protetiva, a monitoração eletrônica e a prisão. Mesmo assim, o número de feminicídios ainda é muito grande, mas estamos avançando e acertando apesar de lentamente”, finalizou.


A deputada estadual Gleide Ângelo que se destaca no combate a violência contra a mulher no em Pernambuco, disse que o debate é importante porque mantém as mulheres informadas sobre os seus direitos. “Infelizmente ainda tem muita mulher morrendo por não conhecer seus direitos, as políticas públicas do seu município. As mulheres precisam saber como funciona a Lei Maria da Penha. Muitas têm medo de denunciar o agressor. Esse momento é válido para a gente dizer que as mulheres não estão sozinhas”, Enfatizou.

“A Polícia Civil sempre procura estar presente nesses eventos para levar as informações e divulgar o nosso trabalho. Este ano, estamos com várias operações de cumprimento de medidas protetivas, onde prendemos vários agressores. É importante que toda rede esteja unida contra essa violência”, informou a gestora do Departamento da Polícia Civil da Mulher de Pernambuco, Julieta Japiassu.

“Espero que os debates sejam produtivos e que cheguemos a uma convergência de proposição de ideias para o bem de nossas mulheres. Cada vez mais fortalecer o enfrentamento a violência contra e o fortalecimento das políticas públicas voltadas para o segmento feminino”, disse Bianca Pinho Alves, secretária Executiva de Políticas para as Mulheres do município. 

A 5ª Conferência Municipal de Políticas para as Mulheres do Paulista segue até esta quarta-feira (28.08), na Escola Técnica Estadual de Pernambuco, na rodovia PE-15, área central da cidade. Os debates têm início às 8h. O objetivo é avaliar, discutir e elaborar propostas de políticas para a construção da igualdade de gênero; enfrentamento a violência doméstica e familiar contra a mulher através do fortalecimento da autonomia econômica, social, cultural e política das mulheres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário