.

.

27 de setembro de 2019

Dia Nacional do Surdo é celebrado com caminhada no Paulista

Uma caminhada para promover uma reflexão sobre os direitos, as conquistas da comunidade surda e sua luta pela inclusão na sociedade, foi realizada pelas ruas do Centro, do Paulista, na manhã desta sexta-feira (27.09). Com o tema: “A importância da Difusão de Libras para a Inclusão da Pessoa Surda”, o evento foi em alusão ao Dia Nacional do Surdo, celebrado em 26 de setembro.

Alunos, professores do curso EducaLibras e familiares participaram da caminhada e utilizaram faixas e cartazes com frases motivacionais para chamar a atenção do público em geral. Durante todo o percurso, os participantes foram acompanhados pelo grupo de maracatu Batuqueiros do Silêncio. 

Um dos participantes da caminhada, o enfermeiro Saulo Moura, que está fazendo o curso de Libras, disse que o evento é uma forma de valorizar a pessoa surda. “Estou fazendo o curso de Libras e estou amando. Precisamos aprender a respeitar os surdos. Na minha família tem uma pessoa surda e por isso decidi aprender essa língua para facilitar minha comunicação com ela”, finalizou.

“Precisamos respeitar e valorizar os surdos, por isso estou participando desta caminhada”, disse a auxiliar administrativo Maria Angélica do Nascimento.

“A nossa luta é garantir a acessibilidade do surdo para que ele possa chegar em um hospital, num banco, nas escolas, na convivência social e encontre uma pessoa que saiba Libras. Por isso é cada vez mais importante que através do curso de Libras, os surdos tenham seus espaços e direitos preservados com as pessoas que saibam essa língua e possam se comunicar”, enfatizou a Coordenadora da Educação Especial Bernadete Brandão.

Desde 2017, a Secretaria Municipal de Educação vem garantindo o acesso à comunicação dos deficientes auditivos através do Projeto EducaLibras. O projeto consiste em aulas gratuitas da Língua Brasileira de Sinais nos módulos Básico, Intermediário e Avançado. 

O curso é oferecido tanto para os surdos quanto para os ouvintes. Atualmente, 550 alunos estão matriculados no projeto. Nas escolas municipais, 640 estudantes com deficiência estão matriculados, sendo 13 alunos surdos. A iniciativa é promovida pela Coordenação de Educação Especial do município.

Nenhum comentário:

Postar um comentário