.

.

17 de outubro de 2019

Operação conjunta resulta na limpeza do litoral no Paulista

No município do Paulista, Região Metropolitana do Recife (RMR), uma ação conjunta envolvendo a Secretaria Executiva de Meio Ambiente (SEMA), a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, e o 17º Batalhão da Polícia Militar, resultou nesta terça-feira (15), na limpeza de uma grande quantidade de entulho descartado de forma irregular nas praias da cidade.

O trabalho, que começou pela manhã, na comunidade da Enseadinha, Janga, se estendeu, no turno da tarde, para o bairro de Maria Farinha. Na ocasião, além da limpeza feita no entorno do mar, a equipe de Meio Ambiente, por meio do Núcleo de Sustentabilidade Urbana (NSU) realizou um trabalho de educação ambiental através de panfletos que chamam a atenção para a importância do descarte correto do lixo.

O coordenador do NSU, André Raposo, explicou o serviço realizado pela equipe no local. “Nosso trabalho é basicamente de conscientizar os moradores e pescadores sobre o descarte correto do lixo para que eles mantenham essas áreas limpas. Realizamos o serviço de manutenção o ano inteiro e hoje estamos intensificando”, ressaltou André.

Quem acompanhou a ação de perto foi o pescador, Israel da Silva, 61 anos. “Esse interesse da gestão pública pela limpeza da praia, é sem dúvida nenhuma, muito importante. Alguns pescadores ficaram assustados pela quantidade de caminhões que foram enviados para a ação, achando que haveria algum tipo de demolição, mas a equipe da Prefeitura tratou de nos tranquilizar”, afirmou Israel. 

Já a coordenadora do Núcleo de Fiscalização Ambiental do Paulista, Fátima do Amaral, falou que a Prefeitura está atendendo a uma designação do Ministério Público Federal. “Essa demanda foi gerada pelo Ministério Público Federal. Caso a Prefeitura não realize o trabalho de limpeza de entulho, e até mesmo, de demolição de algumas construções irregulares, a atual gestão possivelmente será penalizada”, destacou. 

Dando seguimento a ação no período da tarde, o Núcleo de Fiscalização Ambiental do Paulista, seguiu notificando construções irregulares de imóveis na área da praia de Maria Farinha. Segundo a equipe, a notificação também buscou averiguar construções de poços artesianos e banheiros em áreas inapropriadas da beira mar, que podem influenciar no risco de contaminação dos banhistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário