.

.

1 de outubro de 2019

Presidente da Compesa anuncia redução do rodízio de abastecimento de água para Olinda, Paulista, Igarassu e Abreu e Lima

A partir de amanhã (2), as cidades de Olinda, Paulista, Igarassu e Abreu e Lima, na Região Metropolitana Norte do Recife, terão redução do rodízio de abastecimento de água. A melhoria se deu nos dias sem o fornecimento de água, que diminuíram de seis para quatro dias. Dessa forma, o regime de distribuição que previa um dia com água para seis dias sem (1 X 6), passará agora para um dia com água e quatro dias sem (1 X 4). A boa notícia foi anunciada, hoje (01), pela presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Manuela Marinho, que estava acompanhada do diretor Técnico e de Engenharia, Rômulo Aurélio Souza, e da diretora Regional Metropolitana, Nyadja Menezes. O novo calendário já pode ser consultado no site da Compesa – www.compesa.com.br – e é fruto dos estudos técnicos realizados pela companhia a pedido do governador Paulo Câmara, que solicitou que fosse verificada a possibilidade de redução do rodízio para 700 mil pessoas que residem nesses municípios, diante da melhoria expressiva do nível de armazenamento da principal fonte hídrica do Sistema Botafogo, a Barragem de Botafogo, localizada no município de Igarassu. 

Com as chuvas ocorridas no inverno deste ano, o reservatório apresentou uma excelente recuperação, alcançando 62% da sua capacidade de armazenamento, cerca de 17,3 milhões de metros cúbicos – maior volume registrado nos últimos oito anos. Para se ter uma ideia, em março deste ano, a barragem estava com apenas 10% da sua capacidade. “Nossa equipe realizou simulações técnicas e matemáticas para aumentar a vazão captada no reservatório em 400 litros de água, por segundo”, informou Rômulo Aurélio Souza, que esteve à frente dos testes realizados no Sistema Botafogo, na última semana. “Esses estudos nos deram segurança para implantar o novo esquema de abastecimento, que poderá ser praticado até próxima quadra chuvosa no ano de 2020”, afirmou o diretor, lembrando que o Sistema Botafogo também é alimentado por outros mananciais, cujas captações – à fio d’água – são feitas nos rios Arataca, Cumbe, Monjope, Conga e Tabatinga. 

O diretor da Compesa ainda pontuou que dentro do universo de 700 mil pessoas beneficiadas com a redução do rodízio, 40 mil são abastecidas todos os dias, e outras 160 mil já contam com um regime de abastecimento diferenciado, com calendário que prevê três dias com água e três dias sem. “Para que a população tenha água todos os dias, não só precisamos de água nos reservatórios, mas também de obras que promovam melhorias na rede de distribuição, como as ações que estão sendo feitas no Olinda+Água, a maior obra de abastecimento de água em andamento na RMR, que beneficia 15 bairros da cidade”, explicou Rômulo. O Olinda+Água recebe o investimento de 150 milhões, recursos do Governo do Estado e Compesa viabilizados junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), para implantar e substituir tubulações (previsão total de 110 quilômetros), e executar melhorias na eficiência operacional do sistema, com a instalação de equipamentos e tecnologias de monitoramento e controle do volume de água produzido e distribuído.

Para incrementar a oferta de água para a cidade de Olinda, também está em andamento uma obra para implantar uma adutora a partir da Estação de Tratamento (ETA) Alto do Céu, situada no Recife, que transportará o volume de 300 litros de água, por segundo, para a cidade. São destinados mais R$ 4 milhões para a construção do empreendimento, que tem previsão de ser finalizado em julho de 2020. E para que essa nova adutora possa operar de forma sustentável, a Compesa está licitando uma obra de duplicação da Alça Norte do Sistema de Abastecimento do Recife, que possibilitará levar mais água da região Oeste da cidade para a região Norte, onde fica localizada a ETA Alto do Céu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário