.

.

5 de fevereiro de 2020

Junior Matuto busca soluções com os comerciantes para melhorar a feira do Centro

Com o objetivo de articular uma importante ação de ordenamento na feira do Centro, o prefeito do Paulista, Junior Matuto, segue coletando informações dos feirantes e comerciantes que atuam na área para saber o que tem de mais emergencial a ser feito. O gestor municipal se encontrou mais uma vez com os trabalhadores nesta terça-feira (04). Desta vez, na faculdade Joaquim Nabuco, no Centro.

Cerca de 70 feirantes e comerciantes participaram da conversa, que abordou alguns temas, como a segurança, aumento no número de sanitários públicos, desrespeito à linha que demarca o espaço do passeio dos consumidores, quantidade de pessoas que trabalham na higiene da feira e muito mais.

“Identificamos a necessidade de fazer algumas mudanças na feira, mudanças que melhorem as condições de quem trabalha e de quem compra no local. Algo que vem prejudicando muito o comércio é o desornamento da feira, por isso, vamos redobrar nossa atenção nesse quesito”, afirmou Junior Matuto.

A ideia do prefeito e da equipe da secretaria de Mobilidade e Administração das Regionais é melhorar as condições de faturamento de quem vende seus produtos na parte de dentro da feira. Para isso, será necessário adotar uma série de medidas, desde a desobstrução das vias que dão acesso à feira, ao reforço da segurança no local.

Presente na reunião, o feirante Gilson Bernardo da Silva, 42 anos, destacou alguns pontos que podem ser melhorados na feira. “Creio que a organização seja o principal fator a ser melhorado nessa feira. Chega um determinado momento que os carrinhos de mão dificultam a entrada dos clientes aqui para dentro e uma fiscalização mais efetiva para combater isso talvez fosse muito útil”, destacou o vendedor.

O superintendente de Gestão dos Mercados Públicos do Paulista, Kennyo Miguel, informou os planos iniciais da prefeitura em relação ao melhoramento da feira. “Nosso intuito é tornar a feira do Paulista cada vez mais forte e atrativa. Passado esse primeiro momento de levantamento da opinião dos vendedores e dos clientes da feira, vamos arregaçar as mangas para tirar do papel o que há de mais emergencial. A expectativa é de a gente consiga, com ações pontuais, ordenar e organizar a feira, reformar os banheiros, ampliar o número de sanitários, dentre outras coisas”, finalizou Kennyo. A expectativa é de que a gestão inicie esse processo de melhorias logo após o Carnaval, mais precisamente no mês de março.

Nenhum comentário:

Postar um comentário