.

.

10 de março de 2020

No Paulista, reunião define O último prazo para a desocupação voluntária do Conjunto Dom Helder

Estabelecer um prazo para que as famílias desocupem de forma pacífica o terreno do Conjunto Dom Hélder, no Janga. Foi com esse objetivo que representantes da Prefeitura do Paulista, Polícia Militar, Ministério Público, além dos ocupantes da área estiveram reunidos, nesta terça-feira (10), na sede do 17º Batalhão da Polícia Militar, no Centro.

Atualmente, cerca de 10 famílias estão ocupando indevidamente o terreno, que está inserido em um projeto da prefeitura que prevê a construção de um equipamento público. Após a negociação ficou acordado de até o dia 30 de março as famílias saírem de forma voluntária do local.

“Existe uma ordem judicial que determina a desocupação do imóvel para a construção de uma creche. Conversamos com todas as partes envolvidas e chegamos ao acordo de que as famílias que ainda residem no espaço vão ter até o dia 30 de março para saírem de forma pacífica do local”, explicou o Major Fábio do 17° BPM.

Caso as famílias não cumpram o acordo, a polícia militar terá respaldo para fazer a retirada forçada desses moradores. “O objetivo da polícia militar é negociar, procurar um acordo para a saída voluntária dessas famílias, haja vista que a área em questão é de interesse público. Saímos daqui com a sensação de entramos em um acordo e de que agora o terreno vai ser devolvido ao município”, afirmou o Major Anderson Teixeira, da diretoria de Planejamento Operacional Polícia Militar de Pernambuco.

A reunião ainda contou com a presença do secretário de Mobilidade e Administração das Regionais do Paulista, José Rodrigues; do Major Elizeu do 17º BPM, de Alexandre Gomes, coordenador de ações da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio Ambiente.

Por: Francisco Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário