.

.

3 de abril de 2020

COMPESA TRABALHA PARA GARANTIR OPERAÇÃO DOS SISTEMAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NA RMR

Garantir os serviços essenciais de esgotamento sanitário na Região Metropolitana, em época da pandemia da Covid-19, está no foco da Compesa e da BRK Ambiental, empresa parceira no Programa Cidade Saneada. A operação de todos os sistemas e serviços de manutenção não sofreram descontinuidade, devido à importância do saneamento para a saúde e a qualidade de vida da população. 

Para que os serviços não sofressem descontinuidade, foram reforçadas medidas de segurança relacionadas à higienização de veículos e de todos os equipamentos, em prol da saúde e do bem-estar dos profissionais e, consequentemente, da população. “O saneamento básico é um serviço essencial para a população, além de também ser fundamental no combate da proliferação do coronavírus e outros vetores que afetam a saúde da população. Estamos na rua por vocês, fiquem em casa por nós”, ressalta o diretor de Novos Negócios da Compesa, Flávio Coutinho. 

“A BRK Ambiental mantém as equipes em campo para garantir o funcionamento dos sistemas de coleta e de tratamento de esgoto. O trabalho desses profissionais, incluindo as equipes de diagnóstico de rede, serviços de manutenção, operadores de estações de tratamento, é fundamental especialmente neste momento em que muitas pessoas estão em casa”, afirma a diretora da BRK Ambiental, Ana Carolina Farias. Ela adianta que continuará com as ações preventivas nas redes coletoras de esgoto na RMR e as solicitações devem ser feitas pelos canais digitais (App Compesa Mobile ou Agência Virtual no site da Compesa) e o 0800 081 0185, que funciona 24 horas.

CONSUMO CONSCIENTE – A Compesa aproveita para ressaltar, ainda mais, a necessidade de atenção ao consumo consciente de água e aos cuidados com as redes de esgoto neste período atípico. A contribuição dos consumidores ajuda a garantir a eficiência das operações. Para Flávio Coutinho, com a permanência das pessoas por mais tempo em casa, devido às recomendações de entidades médicas para evitar aglomerações e deslocamentos que não sejam essenciais, é fundamental evitar o desperdício de água. “Um exemplo é a redução do tempo do banho, pois uma ducha de 15 minutos com o registro aberto gasta, em média, 135 litros de água. Já um banho de 5 minutos, com a torneira fechada enquanto se ensaboa, diminui a média de consumo para 45 litros”, pontua.

Outro ponto que requer cuidado é a rede de esgoto. É importante reforçar que as redes não foram projetadas para transportar lixo e que a má utilização pode causar transtornos a todos. Por isso, a empresa reforça cuidados como não jogar restos de comida e lixo nas tubulações, além de lembrar que o acúmulo de fios de cabelo e óleo de cozinha estão entre os principais responsáveis pelo entupimento das redes de esgoto, portanto, é preciso dar a eles o destino adequado. “Cuidados como esses ajudam a reduzir a necessidade de manutenções, com eventuais paralisações do fornecimento dos serviços”, completa Coutinho.

Por: Francisco Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário